América do SulArgentinaLibertadores

Grupo 2: Tigre

TIGRE

Club Atlético Tigre
Como chegou à Libertadores: Melhor classificado entre os argentinos na Sul-Americana e, posteriormente, Pré-Libertadores
Melhor campanha: Nunca participou
Campanha em 2011/12: Não participou

 

 

Destaque

Nestor Gorosito. Em pouco tempo no clube, Pipo Gorosito conseguiu inflar a auto-estima da equipe, que está fazendo história: chegou a final da Sul-Americana e, agora, se classificou para a fase de grupos. Apesar da carência no setor ofensivo, Nestor ainda assim conseguiu dar outra perspectiva a uma equipe que só sabia marcar. Ademais, potencializou a qualidade do enganche Rubén Botta, o alento de qualidade do plantel. Talvez esta tenha sido a jogada de mestre de Pipo.

Ponto forte

Jogo coletivo. Apesar da fragilidade do plantel, a equipe se supera em campo pelo jogo coletivo. Atua, normalmente, com cinco ou seis no meio campo. Tenta deixar poucos espaços, marca forte e aposta nas boas jogadas (e gols) de Botta.

Ponto fraco

Plantel. Gorosito não possui muitas variantes de peso em seu plantel. Falta técnica e referência, além de experiência a equipe. Contudo, a falta de qualidade é compensada com o excesso de vontade, de gana, que, por vezes, excede o limite.

Até onde pode ir

Fica na fase de grupos.

Time base

Tigre

Técnico: Nestor Gorosito

 

VOLTAR AO GUIA

 

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo