América do SulLibertadores

Grupo 1: Barcelona-EQU

BARCELONA

Barcelona Sporting Club
Como chegou à Libertadores: Campeão equatoriano
Melhor campanha: Vice-campeão (1990 e 1998)
Campanha em 2011/12: Não participou

Destaque

Juan Carlos Paredes. Contratado na última janela de transferências, o titular da lateral direita do Equador chega ao Barcelona como nome gabaritado e promessa de incremento ao atual bom time dos Canários. Rápido e habilidoso, Paredes deve encaixar perfeitamente no 3-5-2 já consolidado do técnico Gustavo Costas.

Ponto forte

O entrosamento. Ano novo, vida velha e ainda bem! O Barcelona que foi campeão dos dois títulos semestrais equatorianos  é praticamente o mesmo que chega à Libertadores. A única mudança de peso foi a saída do goleador do time, Narciso Mina. A ausência, no entanto, já foi parcialmente resolvida com a chegada de Ariel Nahuelpan. Desta maneira o 3-5-2 dos Toreros terá a qualidade dos zagueiros Jayro Campos e Erazo, que também fazem parte da seleção, o poder ofensivo de Paredes, a marcação de Olivo e Oyola, além da criatividade e talento únicos do camisa 10 do time: Damián Diaz

Ponto fraco

Elenco. Tal qual a maioria dos clubes sul-americanos, o Barcelona não conta com reservas capazes de chegar perto dos titulares ou mesmo dar alternativas de esquema de jogo. Se por algum motivo houver desfalques, os Toreros correm sério risco de verem todos os sonhos de uma grande Libertadores se esvairem.

Até onde pode ir

Oitavas de final.

Time base

Barcelona

Técnico: Gustavo Costas

VOLTAR AO GUIA

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo