América do SulLibertadores

Flamengo cai para Olimpia e fica em xeque na Libertadores

O Flamengo precisará suar sangue em suas duas últimas partidas da fase de grupos para conseguir a classificação na Libertadores. Apesar da atuação convincente, os rubro-negros não conseguiram repetir o feito do Olimpia há duas semanas. Sob pressão no Defensores del Chaco, o clube carioca foi derrotado por 3 a 2.

O resultado deixa o Fla estacionado com cinco pontos, agora ocupando a terceira colocação do Grupo 2. Na liderança da chave, Olimpia e Lanús somam sete pontos. Se quiser permanecer vivo até às oitavas de final, o time de Joel Santana terá que passar pelo Emelec no Equador, antes de decidir seu destino contra o Lanús, marcado para o Rio de Janeiro.

Os paraguaios partiram para cima já no início da partida e deram o primeiro susto aos quatro minutos, quando Felipe teve trabalho após chute forte de Vladimir Marín da intermediária. Na sequência do lance, porém, o time da casa abriu o marcador, aproveitando cobrança de falta na lateral do campo. Pablo Zeballos levantou a bola na área e Sergio Orteman se antecipou à marcação, arrematando de primeira.

Não demorou muito para que o Flamengo equilibrasse a partida, embora tivesse dificuldades para encontrar espaços na defesa decana. Aos 29 minutos, o Olimpia voltou a chegar com perigo, em outra tentativa de fora da área de Marín que Felipe salvou. Os rubro-negros responderam três minutos depois, em bola levantada por Ronaldinho que Vágner Love completou por cima do travessão. Apesar do melhor momento, o Fla passaria por outro apuro antes do intervalo, com Luis Caballero cabeceando bola perigosa para a linha de fundo.

Na volta para o segundo tempo, os cariocas também não precisaram de muito tempo para igualar o marcador. Foram quatro minutos até que Ronaldinho aproveitasse bola recuperada no meio de campo para deixar Vágner Love de frente para o gol. De primeira, o centroavante chutou no alto, sem chances para Martín Silva.

O Olimpia, por sua vez, não demorou a retomar a dianteira no placar. Já dentro da área, Zeballos aproveitou chute desviado na defesa para arrematar, exigindo boa defesa de Felipe. O próprio camisa 10 tratou de pegar o rebote, fuzilando na saída do goleiro para marcar. O gol não abateu o Flamengo, que seguiu investindo no ataque e criando as melhores jogadas. Aos 20 minutos, Darío Botinelli ajeitou a bola para Vágner Love quase marcar o segundo, mas o goleiro Martín Silva estava atento para rebater o chute.

Aos 25 minutos, Joel Santana tentou avançar ainda mais sua equipe, colocando Deivid no lugar de Muralha. Entretanto, o Decano anotaria seu terceiro gol instantes depois de o camisa 9 pisar no gramado. Eduardo Aranda limpou a marcação de Léo Moura e, mesmo de longe, arriscou o chute, acertando o canto inferior de Felipe, que nada pôde fazer.

Os rubro-negros acordariam novamente aos 32 minutos, com Botinelli. Da intermediária, o argentino arrematou de forma precisa, no ângulo de Martín Silva, que não teve tempo nem ao menos de pular na bola. O final da partida, porém, foi pouco proveitoso para o Fla. Enquanto o Olimpia administrava o tempo, os brasileiros não criaram uma chance sequer, tendo que aceitar a derrota.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo