América do Sul

Fifa volta atrás e permite que Uruguai use quatro estrelas na camisa

Após pedir para Uruguai tirar as quatro estrelas, duas em referência aos títulos olímpicos de 1924 e 1928, Fifa decide autorizar o uso

A Asociación Uruguaya de Fútbol (AUF) anunciou nesta quinta-feira que a Fifa confirmou que a camisa da seleção uruguaia poderá continuar exibindo as quatro estrelas, que simbolizam as duas medalhas de ouro conquistadas nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928 conquistadas pela seleção celeste. Havia uma disputada em curso e a Fifa chegou a pedir que a fornecedora de material esportivo do Uruguai, Puma, que tirasse as quatro estrelas do escudo.

“Estamos trabalhando para revogar a decisão da Fifa ou então fazer com que reconheçam que os Jogos Olímpicos são considerados como campeonatos mundiais. O Uruguai vai usar seus argumentos para mudar essa decisão da Fifa. Por enquanto, estamos lidando com a logística de modificar as camisas para as Eliminatórias”, afirmou o dirigente à rádio Sport 890, na época.

As Olimpíadas de 1924 e 1928 foram inspiradoras para a criação da Copa do Mundo, que só começou a ser disputada em 1930, justamente no Uruguai. A seleção charrúa ainda venceu também a disputa em 1950, no Brasil. A Fifa queria que o Uruguai só tivesse duas estrelas bordadas, das duas Copas do Mundo. Acabou cedendo aos argumentos uruguaios – e, convenhamos, à pressão por algo que a Fifa nem deveria contestar.

“Como é de conhecimento público, a Fifa confirmou que a camisa da seleção uruguaia principal masculina continuará exibindo suas quatro estrelas, que simbolizam as medalhas de ouro conseguidas nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928 e das Copas de 1930 e 1950”, diz o comunicado da AUF.

“O comunicado com a resolução positiva da Fifa que notificou a marca Puma é uma consequência de uma série de gestões levadas a cabo pelo Comitê Executivo da AUF em resposta imediata ao primeiro alerta suscitado há algumas semanas”, continua o comunicado.

“A Asociación Uruguaya de Fútbol reuniu toda a documentação disponível e realizou as devidas consultas a especialistas para efeito de contar com os fundamentos que sustentaram este justo reconhecimento. Agradecemos o valioso aporte do reconhecido historiador Pierre Arrighi e da Asociación de Historiadores e Investigadores del Fútbol Uruguayo (AHIFU)”.

O curioso é que a Fifa inclusive considerava reconhecer os títulos olímpicos do futebol como títulos mundiais, já que ainda não havia a Copa do Mundo, o que faria com que o Uruguai fosse oficialmente quatro vezes campeão do mundo. Isso não foi adiante e a entidade foi inicialmente pelo caminho contrário. Agora, volta atrás nessa tentativa de impedir o Uruguai de usar as quatro estrelas. Melhor assim.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo