América do SulSul-Americana

Este uruguaio levou o ato de fazer cera para um nível completamente novo (e ridículo)

Um jogador precisando de tempo é capaz de fazer qualquer coisa, até arriscar se machucar ao se atirar de uma maca. Matías Alonso, do Juventud, protagonizou exatamente essa cena patética para ganhar uns segundinhos a mais no duelo contra o Real Potosí, pela Copa Sul-Americana. O time havia vencido o jogo de ida por 4 a 1 e entrara relativamente tranquilo para o duelo de volta, mas dois gols no fim da segunda partida deixaram os bolivianos a apenas um da classificação. Foi quando entrou em jogo a malandragem do uruguaio.

VEJA TAMBÉM: Olha de onde Paulinho marcou um golaço de falta pelo Guanghzou

O atacante recebia o atendimento em campo, com a maca posicionada a seu lado, pronta para levá-lo para o atendimento fora do gramado. Um dos profissionais da comissão médica esticava sua perna como quem trata um atleta com cãibra, o que já sugere que o problema nem era grave. Quando colocado na maca, Alonso tentou estender o período de jogo parado e, com a maior cara de pau, rolou de volta para o gramado.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo