América do SulEliminatórias da Copa

Em ótima exibição, Brasil teve Marquinhos garçom e golaço de Coutinho para golear o Paraguai

A 12ª vitória em 15 rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas foi alcançada com uma grande exibição da seleção brasileira

Com um meio-campo leve, pontas agressivos e um golaço de Philippe Coutinho, bancado pelo técnico Tite, o Brasil fez um ótimo jogo nesta terça-feira no Estádio Mineirão para derrotar o Paraguai, por 4 a 0, a 12ª vitória da Seleção em 15 rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas.

O resultado era a coisa menos importante possível, com o Brasil classificado à Copa do Mundo há muito tempo, mas foi satisfatória a criação de um time que teve um meio-campo com Fabinho na contenção, Coutinho e Lucas Paquetá lado a lado para Vinícius Júnior, Raphinha e Matheus Cunha.

Firmando-se, Cunha tem capacidade para sair da área e trabalhar com os meias, mas o armador mais preciso no Mineirão foi mesmo Marquinhos, com lançamentos na medida para acionar os rápidos jogadores escalados por Tite pelos lados do campo.

E foi dessa maneira – na velocidade – que o Brasil agrediu o Paraguai desde o começo da partida. Raphinha chegou a marcar muito cedo, mas teve seu gol anulado por toque no braço durante a jogada, após uma longa, muito longa, interminável revisão do assistente de vídeo.

Aos 17 minutos, Raphinha perdeu um gol incrível. O Brasil recuperou a bola pela esquerda da intermediária e agiu rápido com Matheus Cunha e Vinícius Júnior. O cruzamento rasteiro encontrou o atacante do Leeds na boca do gol. Ele tentou bater de esquerda, furou e a bola bateu na sua perna direita antes de sair voando.

Dez minutos depois, saiu a primeira longa assistência de Marquinhos para Raphinha dominar dentro da área, abrir à perna esquerda e bater de canhota, no cantinho, para abrir o placar. Cunha levou perigo com um chute cruzado e Antony Silva teve que trabalhar bem duas vezes seguidas para barrar Vini Júnior e uma cabeçada de Thiago Silva antes do intervalo.

Raphinha acertou a trave com uma batida bonita, após cruzamento de Vinícius Júnior, para abrir os trabalhos do segundo tempo. As chances continuaram a se acumular, com Coutinho deixando Lucas Paquetá na cara do gol com um belo lançamento, e o novo jogador do Aston Villa ampliou para 2 a 0 com um dos seus característicos chutes de fora da área, com curva e sem chance para o goleiro.

Um gol importante para um jogador que sempre teve a confiança de Tite, tenta reencontrar o seu melhor futebol no retorno à Inglaterra e cuja convocação – sem falar em titularidade – foi questionada pela torcida. Ele havia começado jogando, mas foi substituído em meia hora após a expulsão de Emerson.

Jogo resolvido. Tite começou a fazer mudanças. Entraram Bruno Guimarães, Everton Ribeiro, Rodrygo e Antony, responsável pelo terceiro gol, com um chute colocado pela direita da entrada da grande área. A minutos dos acréscimos, Rodrygo deu uma bela arrancada, deixou com Antony, que enfiou para Bruno Guimarães. Bola rolada para a cara do gol, onde o atacante do Real Madrid apareceu sozinho para fechar com chave de ouro uma ótima exibição da Seleção.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo