América do Sul

E-qui-lí-brio por arriba y por abajo

Um campeonato totalmente aberto, um líder com 55% de aproveitamento e um perde e ganha danado nas primeiras posições desde o começo do torneio. Bem poderia ser uma rápida descrição do campeonato brasileiro, mas a verdade é que este é o cenário da Liga Postobón II, ou Torneio Finalización, da Colômbia. Do Junior de Barranquilla, que é o primeiro colocado, até o Nacional de Medellin, que é o oitavo, a diferença é de apenas três pontos. Do primeiro ao décimo quinto – entre 18 times – são seis pontos. Ou seja, equilíbrio entre quase todos os clubes do campeonato.

Em 12 rodadas, o time que ficou mais tempo na liderança foi o Independiente Medellin. Na terceira jornada o Rey de Corazones passou o Real Cartagena, que havia sido primeiro nas duas rodadas iniciais, e ficou até a sexta rodada – hoje está na 17ª posição entre 18 times. Na sétima rodada o Quíndio virou líder, mas perdeu o lugar para o Junior, que ficou duas rodadas no posto e o deixou para o Atletico Nacional, atual campeão. Na décima primeira rodada o Itagüí roubou a liderança e agora o Junior a retomou.

A grande diferença – no quesito disputa de campeonato – entre o Colombianão e o Brasileiro é o fato de que a Liga Postobón ainda tem o velho sistema de mata-mata. Em outras palavras, não importa tanto assim terminar esta fase de pontos corridos na primeira ou na oitava posição. Mas o equilíbrio é tão grande que muitos times hoje classificados podem sair rapidamente dessa zona nas seis rodadas que faltam. O melhor exemplo é o América de Medellín, que está com dois jogos atrasados e pode sair da nona posição para o primeiro lugar.

Outro fator que chama a atenção é a diferença de desempenho das equipes de um campeonato para o outro. No Apertura (Liga Postobon I) ao final de 18 rodadas os oito primeiros foram Once Caldas, Deportes Tolima, Atletico Nacional, Envigado, La Equidad, Millonarios, Deportivo Cali e Cucuta. Hoje somente Tolima e Atletico Nacional estariam nos playoffs. E o motivo para esse equilíbrio e falta de constância é praticamente o mesmo que o do Brasil: times com elencos semelhantes, falta de poder de decisão e ausência de uma grande equipe capaz de atropelar as demais com uma grande sequência de vitórias.

A distinção é que o nível do futebol colombiano é bem inferior ao do brasileiro, bem como salários, qualidade dos profissionais que trabalham fora das quatro linhas, entre outros fatores. Ou seja, quem acha difícil assistir o Brasileirão sofreria horrores com o campeonato colombiano. De toda a forma, tal qual a disputa por estas terras, o grande charme do torneio da Colômbia é a emoção. Até a última rodada haverá disputa para uma vaga entre os oito, uma melhor qualificação para os playoffs – o que garante a vantagem de decidir em casa – e, é claro, a luta contra o rebaixamento que, mesmo com o critério de pontos acumulados das últimas temporadas, promete briga boa.

Copa Sul-Americana 2011

Com a classificação de Vasco (9 a 6 no agregado contra o Aurora), Santa Fe (5 a 2 no agregado contra o Botafogo), Libertad (2 a 1 no agregado contra o São Paulo) e Universidad de Chile (5 a 0 no agregado contra o Flamengo), estão definidas as quartas de final da Copa Sul-Americana 2011.

Santa Fe x Vélez Sarsfield (primeiro jogo na Colômbia)

LDU x Libertad (primeiro jogo no Equador)

Arsenal de Sarandi x Universidad de Chile (primeiro jogo na Argentina)

Universitario-PER x Vasco da Gama (primeiro jogo no Peru)

Mais colombianas

– Para deixar nos conformes a situação da Liga Postobon-II. O Junior de Barranquilla venceu o Huila por 3 a 2 fora de casa e assumiu a liderança, com 20 pontos. O Itagüí empatou com o Tolima por 2 a 2 e é o segundo com 19. Santa Fe, Tolima, Boyacá Chicó, Quindío, América de Cali e Nacional de Medellin completam os oito primeiros.

– O Millonarios venceu a Copa da Colômbia e voltou a faturar um título após dez anos. A equipe, que já havia vencido o primeiro jogo por 1 a 0, voltou a repetir o placar ante o Boyacá Chicó. O gol foi marcado por Mayer Candelo. Além da conquista, o triunfo valeu uma vaga ao Millonarios na Sul-Americana 2012.

Chilenas

No Clausura 2011 a Universidad de Chile empatou em 1 a 1 com o Palestino no último sábado e viu sua vantagem na liderança cair após as vitórias do Audax Italiano por 3 a 0 ante o Iquique e do Colo Colo por 3 a 1 sobre o Santiago Morning. Agora a U.de Chile tem 33 pontos em 13 jogos, seguida pelo Audax, com 25 pontos, e pelo Colo Colo, também com 25 pontos. Cobreloa, La Serena, Union Española, Universidad Católica e Unión La Calera completam o grupo dos que hoje se classificariam aos playoffs.

Peruanas

– Faltando cinco rodadas para o fim da fase de pontos corridos, o Alianza Lima segue firme na ponta e logo mais poderá se concentrar apenas no preparo para a decisão contra o segundo colocado. Os aliancistas venceram o CNI fora de casa por 1 a 0 e chegaram a 54 pontos em 25 jogos. O Juan Aurich empatou com o Alianza Atletico em 1 a 1 e é o segundo, com 46 pontos. O León de Huánuco é o terceiro com 41 pontos, seguido pelo Sport Huancayo, com 40. Na final do torneio o primeiro colocado enfrenta o segundo em dois jogos.
– E o Descentralizado 2012 vai mudar de novo. No ano que vem voltará o formato empregado em 2009 e 2010. Após turno e returno em pontos corridos, totalizando 30 rodadas, os 16 clubes peruanos serão divididos em duas chaves. De um lado times que terminaram a primeira fase em posições ímpares e do outro times que terminaram a primeira fase em posições pares. Os oito times de cada lado se enfrentam em turno e returno, o que dá mais 14 rodadas ao campeonato. Ao fim da segunda fase os primeiros colocados de cada chave se enfrentam em dois jogos na decisão.

Equatorianas

No Segunda Etapa do Equador o Deportivo Quito empatou com o Independiente em 2 a 2, mas ainda assim conseguiu ampliar sua vantagem em relação ao Barcelona, já que a equipe de Guaiaquil perdeu para a LDU por 3 a 2 em casa. Faltando sete rodadas para o fim do campeonato, o Deportivo Quito lidera com 34 pontos em 15 jogos, seguido pelo Barcelona, com 28, pelo Emelec, que venceu o Espoli por 3 a 1 e chegou aos 26 pontos, e pela LDU que agora também tem 26 pontos. O campeão do torneio enfrenta o Emelec, que venceu o Primera Etapa, pelo título da temporada.

Paraguaias

Pelo Clausura do Paraguai o Olimpia venceu o 3 de Febrero por 1 a 0 fora de casa e bateu o Tacuary por 3 a 1, em jogo atrasado, voltando de vez à briga pelo título.  Tudo porque o Nacional perdeu para o General Caballero por 2 a 0 e o Libertad empatou com o Tacuary, no fim de semana, em 1 a 1. A tabela tem agora todas as equipes com 13 jogos. O Nacional lidera com 26 pontos, seguido pelo Olimpia, com 24 pontos, Libertad com 23 pontos e Cerro Porteño, também com 23. O Guaraní é o quinto colocado, com 18 pontos. Faltam ainda nove rodadas para o fim do torneio.

Venezuelanas

– Briga boa no Apertura venezuelano. O Caracas ficou no zero com o Aragua e permitiu a chegada do CD Lara, que venceu o Estudiantes por 3 a 1. O Mineros também venceu – 2 a 1 no El Vigía – e está na luta pelo título. Faltando sete rodadas para o fim do torneio, o Caracas tem 25 pontos, seguido pelo CD Lara, com 24 e o AC Mineros com 21, todos com dez jogos. Yaracuyanos com 19 e Deportivo Anzoátegui, com 17, completam os cinco primeiros.

– Pela Copa Venezuela, dia dos visitantes no primeiro jogo das quartas de final. O Caracas venceu o Tucanes em Puerto Ayacucho por 2 a 1. Também fora de casa o Mineros fez 1 a 0 no Aragua e o Trujillanos bateu o Zamora por 3 a 1 em Barinas. O Carabobo foi o único mandante a vencer; 1 a 0 no Atletico El Vigía.

Bolivianas

– No Apertura da Bolívia o grupo A segue disputadíssimo. O Real Potosí perdeu para o San José por 2 a 0 e divide a liderança com o Universitario de Sucre, que fez 2 a 1 no Bolívar. A chave tem agora Real Potosí com 12 pontos, Universitario também com 12, Guabirá com 10 e Bolívar com 9. No grupo B o Aurora lidera após vitória sobre o Nacional Potosí por 2 a 1, mas é seguido de perto pelo Oriente Petrolero, que bateu o Real Mamoré por 4 a 1. A tabela da chave B tem Aurora com 15 pontos, Oriente com 14, The Strongest com 11 e Nacional Potosí com 10.

– Neste sábado The Strongest e Bolívar fazem o principal clássico do futebol boliviano.

Uruguaias

– Seguem as “férias” do campeonato durante a disputa do Pan-Americano de Guadalajara.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo