América do SulEliminatórias da Copa

Diego Alonso, novo técnico do Uruguai: “Fazendo o que temos que fazer, estaremos na Copa do Mundo”

Contratado para o lugar do Maestro Tabárez, Diego Alonso mostrou confiança em chegar à Copa 2022 no Catar

O Uruguai enfim apresentou o seu novo técnico, o ex-atacante Diego Alonso, de 46 anos. O treinador foi anunciado em 14 de dezembro e esteve pela primeira vez no Estádio Centenário como o novo comandante da seleção uruguaia. Mostrou confiança em relação a levar o Uruguai à Copa do Mundo do Catar, no fim deste ano, e também disse confiar nos jogadores atuais dos charrúas.

“Continuar o legado de Tabárez não é uma pressão, é uma responsabilidade bonita. Nos engrandece. Quando a seleção do seu país te chama, não há outra coisa mais”, disse Diego Alonso. O desafio, porém, será enorme. O treinador terá pela frente jogos duros nas Eliminatórias da Copa, com o Uruguai em sétimo lugar e com Chile, Peru, Colômbia e Equador à frente – Brasil e Argentina, os dois primeiros colocados, já estão garantidos na Copa.

“Escolhemos o novo treinador com base na convicção, pelo que temos pela frente e também levando em conta as características dos integrantes do corpo técnico que tem uma complementação importante para que se forme um grupo de trabalho em que confiamos de forma sólida quanto à sua capacidade de conduzir esta seleção nacional que todos queremos ver na Copa do Catar”, Ignacio Alonso, presidente da Asociación Uruguaya de Fútbol (AUF).

Diego Alonso chegou para o lugar do Maestro Oscar Tabárez, com quem conversou. “Tive contato com ele. O maestro me conhece há muito tempo e eu o conheço também. Conhece meus avós, meus pais e nascemos no mesmo bairro. Logicamente sempre sentimos admiração e respeito por ele. Me coloquei em contato e recebi a resposta que esperava como sempre, mas preferia manter a conversa privada”, afirmou Alonso.

O treinador logo no início da coletiva de imprensa foi perguntado sobre a sua estreia, no fim deste mês de janeiro, em rodada das Eliminatórias, e disse que haverá convocação de jogadores locais. “Com certeza haverá jogadores locais porque é uma rodada especial onde podemos nos encontrar com jogadores que hoje estejam no Uruguai, mas que em quatro ou cinco dias estarão no exterior, porque estamos no meio de um mercado de transferências, então temos que incluir todos”, afirmou Diego Alonso.

“Há coisas que, não porque vá haver algo diferente, são discutidas dentro do elenco. Mas o que posso dizer é que existe uma base grande porque acredito nos jogadores que o Uruguai tem hoje e nos que temos para o futuro, mas acredito principalmente nos atuais e é por isso que estou aqui, porque acredito que fazendo o que temos que fazer, estaremos na Copa do Mundo. Acredito em cada um deles e certamente teremos uma seleção que irá competir muito bem”, declarou o ex-jogador.

O primeiro jogo de Diego Alonso no comando da seleção uruguaia será no dia 27 de janeiro contra o Paraguai, fora de casa. No dia 1º de fevereiro, enfrenta a Venezuela no Estádio Centenário. Fechará as Eliminatórias da Copa em março.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo