América do Sul

Com um goleiro estreante virando herói nos pênaltis, o Nacional conquista o Torneio Intermédio no Uruguai

O Nacional de Montevidéu havia se frustrado no Torneio Apertura do Campeonato Uruguaio, ao deixar o título escapar no jogo-desempate contra o pequeno Rentistas. O Bolso também foi amassado nas quartas de final da Libertadores pelo River Plate semanas depois. Ao menos, a sequência de frustrações se encerrou com a conquista do Torneio Intermédio no Uruguai. A competição serve para ocupar o meio da temporada e foi mantida mesmo com o calendário readaptado pela pandemia. Os tricolores cumpriram sua parte, com a vitória nos pênaltis sobre o Montevideo Wanderers, após o 0 a 0 com bola rolando no Centenário. O herói foi Guillermo Centurión, goleiro de 19 anos que precisou estrear como profissional por causa da suspensão de Sergio Rochet e pegou dois penais no triunfo por 4 a 1 na marca da cal.

O Nacional se garantiu na final do Intermédio graças à liderança no Grupo B, confirmada após o movimentado clássico com o Peñarol em dezembro. O Montevideo Wanderers, por sua vez, liderou o Grupo A. A decisão deveria ocorrer ainda em 2020, mas acabou adiada para 14 de janeiro por conta de casos positivos da COVID-19 na comissão técnica do Bolso. Assim, todo o calendário do futebol uruguaio foi postergado em quase um mês.

Durante os 90 minutos de tempo normal, mais a prorrogação, o Nacional foi superior no Estádio Centenario. O goleiro Ignacio de Arruabarrena se tornou a grande figura do Wanderers, realizando ótimas defesas para conter a pressão do Bolso. Após um início de partida melhor aos tricolores, em que Arruabarrena já começou a despontar como protagonista, os alvinegros responderam pouco antes do intervalo e Centurión também salvou o Nacional com uma defesa bastante difícil, pegando no contrapé um cruzamento desviado que ia em direção ao gol.

No intervalo, seguindo os novos protocolos sanitários do futebol uruguaio, os dois times se reuniram nas arquibancadas para as conversas dos treinadores. A partir de agora, os clubes não podem mais usar os vestiários e se dirigem dos próprios carros direto ao gramado, assim como vão do campo aos veículos na hora de ir embora. O aquecimento também é feito no gramado, enquanto não há mais contato entre jornalistas e atletas. Apenas 50 pessoas por clube podem acessar o estádio a cada partida de futebol.

Na volta ao segundo tempo, o Nacional pressionou bem mais. Arruabarrena voltou a ser essencial para salvar a pele do Wanderers, com ao menos três grandes defesas. O arqueiro operou um verdadeiro milagre no mano a mano contra Emiliano Villar e logo depois se esticou todo para salvar uma cabeçada de Gonzalo Bergessio. Os Boêmios tentavam responder nos contragolpes, mas a defesa tricolor se safava. Já na prorrogação, Arruabarrena voltou a pegar a melhor chance do Nacional, por mais que o Wanderers tenha tentado equilibrar o duelo. Assim, a definição ficou para os pênaltis.

Na marca da cal, o Nacional foi perfeito. Todos os seus cobradores conseguiram superar Arruabarrena. Gonzalo Bergessio, Guzmán Corujo, Brian Ocampo e Emiliano Martínez estufaram as redes. Enquanto isso, o Wanderers desperdiçou duas de suas três tentativas, cedendo a vitória aos adversários por 4 a 1. Centurión foi mais decisivo na meta do Bolso neste momento, defendendo os tiros de Ignacio González e Gastón Bueno – a primeira, ridiculamente cobrada pelo camisa 10 e capitão boêmio, com um chute fraco no centro do gol. A conquista do Intermédio era dos tricolores, que ergueram a taça de máscaras, em mais uma recomendação dos novos protocolos uruguaios.

O título do Torneio Intermédio garante o Nacional na Supercopa Uruguaia, assim como vale uma vaga na Copa Sul-Americana. Neste momento, o Bolso lidera a tabela anual da liga, com seis pontos de vantagem. Se terminar na primeira colocação, assegura seu lugar na final do Campeonato Uruguaio e também na fase de grupos da Libertadores. A final do Uruguaio é disputada entre o time com melhor pontuação geral e o vencedor de uma semifinal entre os ganhadores do Apertura e do Clausura. O Rentistas, portanto, aguarda quem ganhará o Clausura – com seu início marcado para este final de semana.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.