América do Sul

0 a 0 mostra que Chile e Colômbia precisam evoluir por vaga na Copa do Mundo

Jogando em casa, Chile até teve boas oportunidades, mas faltou toque final para buscar os três pontos contra a Colômbia

Sim, as Eliminatórias Sul-Americanas garantem seis vagas diretas na Copa do Mundo de 2026 e uma vaga na repescagem intercontinental do torneio. É um exagero para apenas dez seleções e quem ficar de fora deveria ser envergonhar. Nesta terça-feira (12), Chile e Colômbia empataram por 0 a 0, em Santiago, em um jogo bem fraco que não mostrou quase nada de positivo de duas seleções que não estiveram no último Mundial.

Chile não vai muito bem…

Após perder para o Uruguai por 3 a 1 na estreia, o Chile voltou a contar com Alexis Sánchez no ataque ao lado de Ben Brereton Díaz. Mas se a torcida esperava que quem fosse comandar as ações ofensivas fosse o experiente atacante, a surpresa foi grande: o jogador do Blackburn foi o mais relevante da equipe na partida inteira, até com boas contribuições defensivas.

Dois dos três lances de mais perigo do Chile tiveram participação de Brereton. Primeiro, ele domimou após ser lançado na área e a bola sobrou para Rodrigo Echeverría, que acabou acertando a trave. Pouco depois, o camisa 22 fez boa jogada na esquerda e cruzou para Alexis, que estava sozinho e errou o chute de forma pífia.

A melhor participação de Alexis veio já no segundo tempo, quando ele bateu falta na área e Maripán apareceu para completar para o gol. Porém, o árbitro de vídeo marcou impedimento do zagueiro e encerrou a comemoração na capital chilena.

O Chile acabou tendo mais chances que a Colômbia durante a partida, com uma bola na trave e um gol anulado, mas ainda e pouco para quem precisa apresentar mais sob o comando de Eduardo Berizzo.

…Colômbia não fica muito diferente

Vinda de uma vitória por 1 a 0 contra a Venezuela em casa, a Colômbia começou bem o jogo, mas o Chile rapidamente entendeu como atacar, usando bastante as bolas longas para chegar ao campo adversário, negando a pressão alta inicial. O restante do primeiro tempo foi de sobrevivência, com uma boa contribuição de que o Chile pouco fez Vargas trabalhar.

Já no segundo tempo, os colombianos melhoraram e tentaram impor um ritmo mais forte. Foram duas boas chances na etapa final, mas Sinisterra e Jhon Durán não conseguiram completar as duas melhores tentativas colombianas.

Defensivamente, por mais que a equipe tenha um zagueiro forte no jogo aéreo como Yerry Mina, a Colômbia sofreu bastante com bolas longas no meio da defesa, mesmo sem que o Chile tivesse atacantes muito voltados para este tipo de jogo. É algo necessário para partidas em que vão enfrentar jogadores melhores como referência.

A situação nas Eliminatórias

Com o resultado, a Colômbia fica na segunda posição, com quatro pontos, mas ainda podendo ser ultrapassada por Brasil ou Peru dependendo do resultado do jogo que fecha a rodada.

Já o Chile aparece na oitava colocação, a primeira fora da zona da repescagem intercontinental.

Os próximos confrontos

As duas equipes voltam aos campos em outubro, para a disputa da segunda Data Fifa das eliminatórias da Copa do Mundo:

O Chile recebe o Peru no dia 12 de outubro, às 21h (horário de Brasília), e vai até a Venezuela enfrentar os locais em 17 de outubro, às 18h (horário de Brasília).

Enquanto isso, a Colômbia pega o Uruguai em casa, no dia 12 de novembro, às 17h30 (horário de Brasília), e visita o Equador no dia 17 de outubro, às 20h30 (horário de Brasília).

Foto de Matheus Rocha

Matheus Rocha

Matheus Rocha é natural de Uberlândia (MG), onde se formou em Jornalismo no Centro Universitário do Triângulo (Unitri) em 2014. Começou a carreira no jornalismo escrevendo colunas na Trivela antes de passar por ExtraTime e Yahoo, participando da cobertura de três Copas do Mundo e cinco Olimpíadas.
Botão Voltar ao topo