América do SulLibertadores

Agora o Brasil tem mais finais de Libertadores que Argentina

O Atlético precisou passar pela bacia das almas para derrotar o Newell´s nos pênaltis e avançar até uma final inédita contra o Olimpia. Aliás, de inédita só a presença do próprio Galo numa decisão de Libertadores. Em 1992, pela extinta Copa Conmebol, os dois se enfrentaram.

Isso tudo você já sabe ou lembra. Ou pelo menos deveria.

O que não deve saber é que os times brasileiros (contando o Atlético em 2013) chegaram em mais finais do que os clubes argentinos.

Já que muita gente gosta de enaltecer esta rivalidade com as equipes de lá, resolvemos então colocar a lista de todos os finalistas dos dois países. E também com alguns atenuantes. Vamos a ela:

Brasileiros finalistas

1961 – Palmeiras (x Peñarol)
1962 – Santos* (x Peñarol)
1963 – Santos* (x Boca Juniors)
1968 – Palmeiras (x Estudiantes)
1974 – São Paulo (x Independiente)
1976 – Cruzeiro* (x River Plate)
1977 – Cruzeiro (x Boca Juniors)
1980 – Internacional (x Nacional)
1981 – Flamengo* (x Cobreloa)
1983 – Grêmio* (x Peñarol)
1984 – Grêmio (x Independiente)
1992 – São Paulo* (x Newell´s Old Boys)
1993 – São Paulo* (x Universidad Católica)
1994 – São Paulo (x Vélez Sársfield)
1995 – Grêmio* (x Atlético Nacional)
1997 – Cruzeiro* (x Sporting Cristal)
1998 – Vasco* (x Barcelona)
1999 – Palmeiras* (x Deportivo Cali)
2000 – Palmeiras (x Boca Juniors)
2002 – São Caetano (x Olimpia)
2003 – Santos (x Boca Juniors)
2005 – São Paulo* (x Atlético Paranaense)
2005 – Atlético Paranaense (x São Paulo)
2006 – Internacional* (x São Paulo)
2006 – São Paulo (x Internacional)
2007 – Grêmio (x Boca Juniors)
2008 – Fluminense (x LDU)
2009 – Cruzeiro (x Estudiantes)
2010 – Internacional* (x Chivas Guadalajara)
2011 – Santos* (x Peñarol)
2012 – Corinthians* (x Boca Juniors)
2013 – Atlético Mineiro (x Olimpia)

Recorde: 32 finais, nove consecutivas (desde 2005) e 16 títulos – Aproveitamento de 51%

*Campanha vencedora

Argentinos finalistas

1963 – Boca Juniors (x Santos)
1964 – Independiente* (x Nacional)
1965 – Independiente* (x Peñarol)
1966 – River Plate (x Peñarol)
1967 – Racing* (x Peñarol)
1968 – Estudiantes* (x Palmeiras)
1969 – Estudiantes* (x Nacional)
1970 – Estudiantes* (x Peñarol)
1971 – Estudiantes (x Nacional)
1972 – Independiente* (x Universitario)
1973 – Independiente* (x Colo-Colo)
1974 – Independiente* (x São Paulo)
1975 – Independiente* (x Unión Española)
1976 – River Plate (x Cruzeiro)
1977 – Boca Juniors* (x Cruzeiro)
1978 – Boca Juniors* (x Deportivo Cali)
1979 – Boca Juniors (x Olimpia)
1984 – Independiente* (x Grêmio)
1985 – Argentinos Juniors* (x América de Cali)
1986 – River Plate* (x América de Cali)
1988 – Newell´s Old Boys (x Nacional)
1992 – Newell´s Old Boys (x São Paulo)
1994 – Vélez Sársfield* (x São Paulo)
1996 – River Plate* (x América de Cali)
2000 – Boca Juniors* (x Palmeiras)
2001 – Boca Juniors* (x Cruz Azul)
2003 – Boca Juniors* (x Santos)
2004 – Boca Juniors (x Once Caldas)
2007 – Boca Juniors* (x Grêmio)
2009 – Estudiantes* (x Cruzeiro)
2012 – Boca Juniors (x Corinthians)

Recorde: 31 finais, 17 consecutivas (1963 a 79), 22 títulos – Aproveitamento de 70%

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo