América do Sul

Balanço 2011 (parte 2)

Depois da primeira parte da temporada revisitada nos campeonatos da América do Sul, trazemos hoje os reviews de Colômbia, Chile, Bolívia e Venezuela. Feliz 2012 a todos!

Colômbia

O tal do equilíbrio deu a tônica dos dois campeonatos colombianos de 2011. No Apertura o Once Caldas deu todas as cartas até a 11ª rodada, quando, influenciado pela eliminação ante o Santos na Libertadores, teve uma queda de rendimento permitindo que Atlético Nacional tomasse a ponta. A 18ª rodada, última da fase de pontos corridos, no entanto, terminou com o Once em primeiro, Tolima em segundo e Atletico Nacional em terceiro. As quartas de final reservaram apenas uma surpresa. O líder Once Caldas foi derrotado nos pênaltis pelo Millonarios e deu adeus à competição. Nas semifinais, La Equidad surpreendeu e passou pelo Millonarios, enquanto na outra chave o Atletico Nacional venceu o Tolima. Na final os verdolagas, que haviam perdido fora de casa por 2 a 1, venciam por 2 a 0 até os 45 do segundo tempo, resultado que garantiu o título. No entanto, no último minuto, Polo marcou e o jogo foi para os pênaltis. Nas cobranças, melhor para o Atletico Nacional, que conseguiu seu 11º título colombiano.

Já no Clausura o equilíbrio foi ainda maior. Após 12 das 18 rodadas, havia apenas seis pontos de diferença entre o primeiro e o décimo quinto colocado, de forma que no último jogo do torneio as duas últimas vagas foram disputadas por seis equipes. Depois do sorteio dos cabeças de chave as quartas de final ficaram montadas com Junior (1º) e Boyacá Chicó (7º), Millonarios (4º) e Envigado (6º), Itagüí (2º) e Santa Fe (5º) e Once Caldas (3º) e América de Cali (8º). No primeiro “corte” passaram Junior, Millonarios (nos pênaltis), Santa Fe e Once Caldas. Nas semifinais o Junior devolveu o 3 a 0 da ida sobre o Millonarios e ganhou nos pênaltis, enquanto o Once Caldas venceu o Santa Fe no agregado. Na decisão, mais emoções. Depois do 3 a 2 do Junior em Barranquilla, o Once Caldas fez 2 a 1 em Manizales e mais uma taça foi decidida nos pênaltis, desta vez com vitória do Junior, que chegou a seu sétimo título. Outro destaque foi a queda do tradicional América de Cali, que ainda disputou um jogo contra o Patriotas para ver se permanecia na primeira, mas que caiu para a segundona pela primeira vez em sua história.

Campeão da temporada: Não há jogos entre os campeões dos torneios curtos, mas o Once Caldas teve a melhor pontuação do ano
Campeão do Apertura: Atlético Nacional
Campeão do Clausura: Junior
Classificados à Libertadores 2012: Atlético Nacional, Junior e Once Caldas
Classificados à Sul-Americana 2012: Millonarios, Envigado, Tolima e La Equidad
Rebaixados: Deportivo Pereira e América de Cali
Promovidos para o ano que vem: Deportivo Pasto e Patriotas
Surpresas: La Equidad (vice do Apertura e classificada à Sul-Americana) e Itagüí (recém-promovido, chegou em segundo lugar no Clausura)
Decepções: América de Cali (a tradicionalíssima equipe, quatro vezes vice da Libertadores caiu de divisão pela primeira vez em 84 anos de história) e Once Caldas (melhor pontuação, mas sem títulos)

Venezuela

O Apertura 2011 venezuelano foi “cosa de dos”. Do início ao fim a briga pelo título foi protagonizada por Caracas e Club Deportivo Lara. Depois de 11 jogos realizados, o Caracas tinha 28 pontos e o Lara 27, ante 22 pontos do terceiro colocado, o AC Mineros. Na rodada 12 o esperado confronto entre ambos terminou com um frustrante 0 a 0, de maneira que o campeonato seria decidido no tropeço de um ou outro contra adversários, em tese, mais simples de serem batidos.

E o tropeço aconteceu. Veio na penúltima rodada. Em casa o CD Lara fez sua parte e bateu o Mineros de Guayana por 5 a 1, mas o Caracas tropeçou. Perdeu do Táchira por 2 a 1 fora de casa e perdeu também o título do campeonato. Em suma, foi derrotado quando não podia. Na rodada seguinte coube ao Lara confirmar sua boa fase, bater o Carabobo e confirmar o título invicto do Apertura 2011. Foi a primeira conquista do clube, título esse que veio baseado em grandes investimentos para esta temporada. Basta dizer que depois de dois campeonatos modestos, o rojinegro teve a chegada do técnico Eduardo Saragó e nomes de rodagem como o volante Vitali, de passagem pela Lazio, o zagueiro José Manuel Rey, 36 anos, e a dupla de ataque composta por Edgar Pérez Greco e Rafael Castellín, dois dos grandes destaques da campanha do Lara.

Campeão Apertura 2011: Club Deportivo Lara
Classificados à Libertadores 2011: Deportivo Táchira, Zamora e Caracas (referente à temporada 2010/11)
Surpresas: CD Lara (campeão pela primeira vez na história)
Decepções: Deportivo Táchira (um dos grandes do país, chegou em 13º lugar entre 18 times)

Chile

O melhor time do continente fez por merecer a alcunha também dentro do próprio país. Incontestável, a Universidad de Chile campeã da Sul-Americana também terminou 2011 com os títulos do Apertura, do Clausura e com a melhor pontuação acumulada da temporada chilena. No total foram 46 jogos no campeonato nacional (entre fase de grupos e playoffs), com 29 vitórias, 13 empates e apenas quatro derrotas, números incontestáveis que casaram bem com a forma de La U jogar dentro das quatro linhas. A campanha vencedora teve um momento de virada bastante claro. Foi na final do Apertura. Depois de ter perdido em casa por 2 a 0 para a Universidad Católica, os azules precisavam fazer três gols na equipe adversária, a de melhor campanha entre os 18 times chilenos. Com uma vontade abissal e a expulsão de Tomás Costa, aos 36 da primeira etapa, La U fez 3 a 1 e ficou a um gol do título. E ele veio. Aos 11 minutos da segunda etapa, o atacante Edson Puch bateu e Canales desviou para as redes. Quatro a um e desespero dos torcedores e jogadores da Católica que a todo custo tentaram um golzinho, mas que nada conseguiram.

A partir dali a Universidad de Chile foi um time praticamente imbatível, cheio de confiança e futebol ofensivo. No Clausura, mesmo se dividindo com a disputa da Sul-Americana, o time conseguiu terminar em primeiro lugar de forma invicta se classificando para os playoffs junto a Cobreloa, Colo Colo, Audax Italiano, Universidad Católica, Deportes La Serena, Unión La Calera e Unión Española. Nas quartas de final, La U, Universidad Católica, Cobreloa e Colo Colo avançaram. Nas semis, a Universidad de Chile venceu a Católica por 2 a 1, depois tomou o troco (encerrando uma sequência de 36 jogos de invencibilidade), mas se classificou pela vantagem na primeira fase. Do outro lado o Cobreloa bateu o Colo Colo e foi à decisão. No primeiro jogo, no deserto de Calama, os dois clubes ficaram no 0 a 0. Na volta, a U. de Chile foi o time que todos se acostumaram neste segundo semestre e fez 3 a 0 nos adversários, faturando outro título, seu terceiro na temporada. A temporada no Chile ainda teve como destaque negativo o Colo Colo, que chegou ao segundo ano sem títulos e ainda ficou fora da Libertadores. A Católica também não teve um ano bom após a derrota em uma final praticamente ganha, mas ainda assim ficou com a Libertadores.

Campeão da temporada: Não há jogos entre os campeões dos torneios curtos, mas a Universidad de Chile ganhou ambos e teve a melhor pontuação do ano
Campeão do Apertura: Universidad de Chile
Campeão do Clausura: Universidad de Chile
Classificados à Libertadores 2012: Universidad de Chile, Universidad Católica e Unión Española
Classificados à Sul-Americana 2012: Universidad de Chile (atual campeã), Universidad Católica, Cobreloa e mais dois representantes, que sairão do Apertura 2012
Rebaixados: Santiago Morning e Ñublense
Promovidos para o ano que vem: Deportes Antofagasta e Naval
Surpresas: Cobreloa (depois de um 15º lugar no Apertura, se recuperou e foi vice no Clausura) e Unión La Calera (logo após sua volta à elite, após 15 anos de ausência, terminou o ano na sexta colocação geral)
Decepções: Colo Colo (amargou seu segundo ano sem título algum e ainda ficou fora da Libertadores)

Bolívia

Em seu processo de adequação ao calendário europeu do futebol, o campeonato boliviano foi dividido em três torneios neste ano. Na última semana teve fim o Apertura 2011, que dará lugar ao Clausura 2012, mas no primeiro semestre tivemos o Adecuación, de forma que o futebol da Bolívia tem dois de seus três campeões, mas já conta com os três classificados à Libertadores 2012. São eles: Bolívar, The Strongest e Real Potosí. O Bolívar foi o campeão do Adecuación, torneio disputado com turno e returno em pontos corridos e que foi marcado por uma boa dose de emoção. Na rodada decisiva, três times brigavam pelo título, mas quem se deu melhor foi La Academia, que venceu o La Paz e contou com o empate do Real Potosí para se sagrar campeão do Torneo Adecuacion.

O Apertura também teve jogos emocionantes, mas ficou manchado por mais uma das confusões da federação boliviana, além, é claro do formato bizarro de disputa – doze times divididos em dois grupos, quatro de cada grupo se classificando para o mata-mata. Após infindáveis 12 rodadas de cada grupo, chegaram às quartas de final The Strongest, Bolívar, Oriente Petrolero, Guabirá, Universitario, Nacional Potosí, Aurora e San José. O The Strongest passou pelo rival com direito a goleada por 4 a 0, o Oriente deixou o Guabirá pra trás, o Universitario passou pelo Nacional Potosí e o San José venceu o Aurora, só que com a ajuda dos tribunais. No primeiro jogo o San José venceu, mas o Aurora recorreu à Justiça alegando que o rival escalou cinco estrangeiros, quando o máximo permitido seria quatro – algo que de fato aconteceu. A decisão dos tribunais sobre o caso ocorreu três dias após a segunda partida, também vencida pelo San José. A decisão foi de que o Aurora foi o vencedor do primeiro jogo, mas sem saldo de gol. Ou seja, o resultado só valeria de algo se o Aurora empatasse a segunda partida, o que não aconteceu. Assim, o San José avançou. Mas a decisão só veio depois do resultado do segundo jogo… Enfim. Nas semifinais o The Strongest atropelou o Oriente, enquanto o Universitario passou pelo San José. Na decisão do campeonato, o Tigre fez 2 a 0 em casa e empatou fora, conquistando seu oitavo título nacional. Destaque para o fato de a equipe ter terminado apenas na quarta posição do grupo B. Superação no mata-mata.

Campeão Apertura 2011: The Strongest
Campeão Adecuación 2011: Bolívar
Classificados à Libertadores 2012: Bolívar, The Strongest e Real Potosí (vice do Adecuación)
Classificados à Sul-Americana 2012: Oriente Petrolero, Universitario, San Jose e quarto colocado do Clausura 2012
Surpresas: The Strongest (cresceu no mata-mata depois de campanha quase vergonhosa na fase de grupos)
Decepções: Real Potosí (vice do Adecuación, nem chegou às quartas de final do Apertura)

Libertadores 2012

Com a definição do campeonato chileno já temos todos os times que participarão da Copa Libertadores 2012:

Primeira fase
Jogo 1: Arsenal (ARG) x Sport Huancayo (PER)
Jogo 2: Real Potosí (BOL) x Flamengo
Jogo 3: Peñarol (URU) x Caracas (VEN)
Jogo 4: El Nacional (EQU) x Libertad (PAR)
Jogo 5: Internacional x Once Caldas (COL)
Jogo 6: Unión Española x Tigres (MEX)

Grupo 1: Santos, Juan Aurich (PER), The Strongest (BOL) e Ganhador 5
Grupo 2: Olimpia (PAR), Emelec (EQU), Lanús (ARG) e Ganhador 2
Grupo 3: Bolívar (BOL), Junior (COL), Universidad Católica (CHI) e Ganhador 6
Grupo 4: Boca Juniors (ARG), Zamora (VEN), Fluminense e Ganhador 1
Grupo 5: Nacional (URU), Alianza Lima (PER), Vasco da Gama e Ganhador 4
Grupo 6: Corinthians, Deportivo Táchira (VEN), Nacional (PAR) e Cruz Azul (MEX)
Grupo 7: Vélez Sarsfield (ARG), Deportivo Quito (EQU), Defensor Sporting (URU) e Chivas (MEX)
Grupo 8: Universidad de Chile, Atletico Nacional (COL), Godoy Cruz (ARG) e Ganhador 3

Mais chilenas

Com a saída de Vargas para o Napoli confirmada, a Universidad de Chile começou a montar seu elenco para a temporada seguinte. O lateral Roberto Cereceda é o primeiro reforço. O atleta teve passagem recente pelo Colo Colo e estava na rival Católica.

Mais colombianas

A Federação Colombiana de Futebol ofereceu o cargo de treinador da seleção principal ao argentino José Pekerman. Falta a resposta do professor. 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo