Argentina

Simeone deixa o comando do River Plate

Diego Simeone está de saída do River Plate. O treinador comunicou sua decisão à diretoria dos Millonarios e se despedirá do comando da equipe neste domingo contra o Huracán, pelo torneio Apertura.

O técnico, de 38 anos, reuniu-se com José María Aguilar, presidente do clube, o secretário Mario Israele o auxiliar Nelson Vivas. Mesmo com o apoio da diretoria da equipe, Simeone se manteve firme em sua decisão de entregar o cargo.

Após conquistar o título do torneio Clausura, o River Plate naufragou em uma péssima fase. A equipe ocupa a lanterna do Apertura, com apenas nove pontos ganhos em 13 partidas – destas, ganhou apenas uma.

Bastante pressionado, Simeone ainda tinha esperanças de salvar o segundo semestre com a Copa Sul-Americana. No entanto, o sonho se desfez nesta quinta-feira. Depois de perder por 2 a 1 para o Chivas em pleno Monumental de Núñez, o River Plate chegou a a fazer 2 a 0 sobre o rival no duelo de volta, nesta quinta-feira, no México. O resultado daria a classificação ao clube para as semifinais, mas a equipe argentina permitiu a reação dos adversários, que empataram por 2 a 2 e avançaram.

O treinador foi contratado pelo River Plate em dezembro de 2007 para substituir Daniel Passarella. Simeone até esteve cotado para assumir o comando da seleção argentina no lugar de Alfio Basile, mas a campanha desastrosa do River Plate o tirou da corrida pelo cargo.
 

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo