Argentina

Reforços caseiros

O torcedor do Independiente começou o ano de 2008 com poucas esperanças. Não apenas pelo fato de o Rojo ter acabado na nona posição no Apertura passado, após ter sido líder durante um bom período. Por enquanto, o clube ainda não contratou nenhum reforço para o Clausura, que vai começar no dia 8 de fevereiro. Além disso, Sebastián Carrizo e José Moreno estão de saída.

A luz no fim do túnel pode ser o grande grupo de juniores que o técnico Pedro Troglio levou para o elenco principal. São estas as promessas: Diego Rodríguez (goleiro/18 anos), José Luis Cornaló (goleiro/18), Samuel Cáceres (defesa /18), Patricio Rodríguez (meio-campo/17), Roberto Vissio (meio-campo/17), Jorge Pérez (meio-campo/17), Diego Churín (ataque/18) e Nicolás Mazzola (ataque/17). Mas será que esta garotada vai ter cabeça para atuar na equipe neste momento? A torcida deve fazer muitas cobranças, como conseqüência da campanha realizada no Apertura.

Ainda existe a possibilidade de o Independiente anunciar reforços. Troglio acredita nisso. Porém, o treinador não deixa de elogiar o elenco atual, também: “É o mesmo grupo em quem eu já tinha uma fé enorme há seis meses”. Para completar seu raciocínio a respeito dos seus comandados, Troglio disse: “É uma vantagem muito grande o fato de nos conhecermos tanto”.

Antes do Clausura, o Independiente vai disputar o Pentagonal de Verão, que reúne os times argentinos considerados grandes. O torneio existe desde 2003, quando o Boca deu a volta olímpica. Três anos depois, os Xeneizes voltaram a ser campeões. Nesse intervalo, só deu San Lorenzo. O River faturou seu primeiro título no ano passado. E é justamente contra o River que o Independiente fará sua estréia, no dia 12 de janeiro, em Mar del Plata. As outras sedes serão Mendoza e Salta.

Mais um Millonario e mais experiência

Continuamos falando sobre os ‘grandes’ da Argentina. O San Lorenzo, do técnico Ramón Díaz, já tem seu primeiro reforço para 2008. Trata-se do lateral-esquerdo Diego Placente, de 30 anos, que chega por empréstimo. É uma boa notícia? Placente jogou 20 vezes pela seleção argentina, atuou na Copa do Mundo de 2002 e conquistou vários títulos com a camisa do River. Inclusive, foi campeão pelos Millonarios em três ocasiões no período em que Díaz era o treinador: Supercopa 97, Apertura 97 e Apertura 99. O problema é que a partida oficial mais recente que Placente disputou foi em 17 de junho de 2007, pelo Celta-ESP, seu último clube.

A falta de ritmo de jogo de Placente preocupa, mas o torcedor do San Lorenzo prefere acreditar que irá se repetir um fenômeno: atletas que passaram pelo River e que estão em baixa têm dado a volta por cima no Ciclón. Gastón Fernández saiu do River, foi para o San Lorenzo e tornou-se o artilheiro da equipe no Clausura 2007. Cristian Ledesma, que havia atuado no River sob o comando de Díaz, saiu do Argentinos Juniors para brilhar no San Lorenzo. Cristian Tula é mais um exemplo. Ele chegou até a ser capitão do time. Para completar a lista, temos Osmar Ferreyra. Todos estes nomes foram campeões do Clausura 2007. E quem era o técnico desse pessoal todo na competição? Ele mesmo: Ramón Díaz, campeão pelo River como jogador e como treinador.

O San Lorenzo começará sua campanha no Pentagonal no próximo dia 11, diante do Racing, em Salta. Esta será a primeira partida do torneio. Praticamente um mês depois, no dia 12 de fevereiro, o San Lorenzo fará sua estréia na Libertadores, fora de casa, contra o Caracas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo