Argentina

Liga e AFA decidem aderir à quarentena do governo argentino e suspendem semifinais da Copa da Liga

Presidente Argentino determinou quarentena a partir deste sábado e Liga Profesional e AFA decidiram aderir; jogos da Libertadores e Sul-Americana, além de Eliminatórias e Copa América, não são afetados

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, decretou quarentena estrita por nove dias diante do aumento de número de casos e de mortes pela COVID-19. O decreto não tratava sobre futebol, mas a Liga Profissional e a AFA decidiram acompanhar a decisão do governo federal. Com isso, os jogos da Copa da Liga, que teriam suas semifinais neste fim de semana, foram adiados, conforme comunicado divulgado pela AFA.

Os jogos estavam programados para acontecer neste sábado e domingo, na província de San Juan, no Estádio Bicentenario. No sábado, jogariam Independiente, de Julio Cesar Falcioni, e Colón; no domingo, Boca Juniors, de Carlos Tevez, e Racing. A disputa será em partida única, mas ainda não há novas datas para a realização dos jogos.

Alberto Fernández justificou a medida dizendo que o país está no pior momento da pandemia e, por isso, seria necessário restringir a circulação de pessoas, de atividades sociais, educativas, religiosas e esportivas que aconteciam de forma presencial. Do dia 22 ao dia 30 de maio, a Argentina estará em quarentena bastante restrita. Os cidadãos só podem sair das 6h às 18h e somente para serviços essenciais, como farmácia e supermercado, nos arredores da própria residência. Só pessoas com autorização poderão circular por outros motivos, como profissionais de serviços essenciais.

Na noite desta quinta-feira, o governo se reuniu com a Liga Profissional e a AFA. Mas, em um primeiro momento, a informação era que as semifinais da Copa da Liga seriam mantidas. Isso mudou nesta sexta-feira. Às 9h25 da manhã desta sexta, a Liga Profesional de Fútbol divulgou no Twitter que aderiu, junto com a AFA, à polícia de quarentena do governo, o que implicou no adiamento dos jogos tanto da Copa da Liga quanto dos demais torneios, da divisão de acesso e futebol feminino.

Apesar da suspensão dos jogos locais, os jogos da Libertadores e Sul-Americana acontecerão normalmente. Isso porque a Conmebol pressionou muito para que se mantivesse assim. Não se falou também sobre os jogos de Eliminatórias da Copa, programadas para o dia 3 de junho, em Buenos Aires. Também não se falou sobre a Copa América, que tem início programado para 13 de junho, também em Buenos Aires. As duas competições de seleções, porém, aconteceriam já depois do fim do decreto presidencial.

“É algo que já não depende tanto de nós. A organização está sujeita à Conmebol e aqui estamos em conversas com a parte que a Argentina tinha que organizar. Isto era entre a Colômbia e nosso país. Contudo, não há definições sobre isso”, afirmou Santiago Cafiero, chefe de gabinete de ministros do governo argentino.

Resta saber o que a Conmebol fará em relação à Copa América. Primeiro, em relação à definição de onde o torneio será realizado, se inteiramente na Argentina ou se haverá outro país-sede. Além disso, também será preciso determinar possivelmente mais sedes e condições sanitárias para a realização do torneio. Conhecendo a Conmebol, a Copa América será realizada de qualquer forma, seja como for – ou até seja onde for.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo