Argentina

AFA é acusada de vender seu voto para o Qatar

O Wall Street Journal divulgou nesta sexta-feira a informação de que Julio Grondona teria vendido seu voto à candidatura do Qatar a país-sede do mundial de 2022. O jornal norte-americano publicou declarações de um ex-membro do comitê da candidatura do país que confirmaria as suspeitas de que houve pagamento para que os membros da FIFA votassem em um ou outro candidato.

A fonte ouvida pelo jornal disse que o Qatar foi aconselhado a oferecer 78 milhões à AFA, tendo em vista a crise financeira do futebol argentino, que nessa visão tornaria a federação do país mais propensa a aceitar um acordo desse tipo.

O presidente da AFA (Associação do Futebol Argentino), Julio Grondona, não quis discutir o assunto, se limitando apenas a negar qualquer acordo do tipo.

O porta-voz da AFA, Ernesto Cherquis Bialo, negou qualquer tipo de pagamento. “Acabo de ouvir falar nisso pela primeira vez”, disse Bialo. O porta-voz garantiu que a AFA não tem nenhuma dívida com o Qatar ou qualquer entidade estrangeira e afirmou ainda que as votações da FIFA são secretas, e ele não sabe em quem Grondona votou. (FutebolPortenho.com)
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo