América do SulEliminatórias da Copa

Aposta de Diego Alonso, garoto Facundo Pellistri lidera goleada do Uruguai sobre a Venezuela

Foi a segunda vitória em dois jogos do sucessor de Óscar Tabárez, elevando a Celeste nas Eliminatórias Sul-Americanas

O começo do trabalho de Diego Alonso como sucessor de Óscar Tabárez começou bem e continuou bem nesta terça-feira, quando o garoto Facundo Pellistri, 20 anos, uma das apostas do novo técnico da seleção uruguaia, liderou a goleada por 4 a 1 sobre a Venezuela.

Apenas a segunda vez na campanha que o Uruguai consegue ganhar duas partidas consecutivas, após uma sequência de quatro derrotas que encerrou o longo reinado do Maestro. Seis pontos essenciais para assumir o quarto lugar e talvez terminar a 16ª rodada entre os classificados à Copa do Mundo do Catar, caso o Peru não consiga vencer o Equador mais tarde.

Alonso fez duas mudanças no time titular em relação à equipe que ganhou do Paraguai fora de casa por 1 a 0. Federico Valverde formou o meio-campo ao lado de Rodrigo Bentancur, na vaga de Matías Vecino, e De Arrascaeta começou jogando na armação. Na frente, a dupla Luis Suárez e Edinson Cavani.

O Uruguai simplesmente não podia deixar de derrotar a lanterna das Eliminatórias, mas as coisas nem sempre são tão simples ao bicampeão mundial. Desta vez elas foram porque Rodrigo Bentancur pegou a sobra de uma cabeçada da defesa venezuelana, afastando cruzamento de Cavani, e abriu o placar logo no primeiro minuto.

Contratado pelo Manchester United em 2020, ainda sem estrear pelos Red Devils e há um ano emprestado ao Alavés, do qual é reserva, Pellistri ajeitou de cabeça para Cavani isolar e logo depois fez uma linda jogada individual para o segundo gol. Arrancou da direita, colado à linha lateral, passou pelo primeiro marcador, entre Óscar González e Nahuel Ferraresi e rolou para Arrascaeta empurrar às redes.

Ele estreou contra o Paraguai e se mostrou muito à vontade em sua segunda partida, arrancando em contra-ataque antes de rolar para Cavani bater colocado, com desvio, para escanteio. Edinson Cavani ampliou antes do intervalo, pegando o passe de Arrascaeta pelo alto com uma meia bicicleta para o gol vazio. Faríñez havia saído para tentar interceptar.

Logo no começo do segundo tempo, Pellistri sofreu falta de Ferraresi dentro da área. Pênalti para o Uruguai, mas Suárez, longe da sua melhor fase, não bateu tão bem, e Faríñez fez a defesa. O assistente de vídeo identificou invasão da Venezuela, a cobrança foi repetida, e Suárez converteu. Em um raro erro de Giménez, Josef Martínez descontou para a Venezuela, um gol de honra – mas não muita.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo