América do SulLibertadores

A melhor defesa é a defesa

O velho e batido ditado diz há muitos e muitos anos que a melhor defesa é o ataque. A máxima definitivamente não se aplica ao futebol moderno. Nem mesmo o Barcelona, caro leitor, baseia sua defesa no ataque, mas sim na posse de bola, impedindo o adversário de ser ofensivo ao não deixá-lo ter a redonda. Faço esse preâmbulo para falar do Atlético Nacional, de ótimo ataque, mas péssima defesa. Há pouco mais de um mês o verdolaga foi o tema deste espaço. Naquela época falávamos do poderio financeiro dos colombianos, que haviam vencido a Universidad de Chile, se colocando como pretensos candidatos a algo grandioso na Libertadores. Pois bem, dali em diante o Atlético fez 4 a 0 no Peñarol em pleno Centenário. O Nacional era então um dos favoritos ao título. A realidade, porém não é esta…

A goleada contra os carboneros no dia 21 de fevereiro foi a vitória mais recente do clube. No último mês o time só ganhou mesmo os holofotes da mídia. Ganhar jogos, que é bom, nada. Foram oito confrontos, com três derrotas – duas pelo Apertura e uma pela Copa da Colômbia – e cinco empates – um pelo Apertura, dois pela Libertadores e dois pela Copa. O motivo? Ofensividade demais. A situação atípica é demonstrada pelos números. Na Libertadores o Atlético tem duas vitórias e dois empates, com 12 gols marcados – melhor ataque da competição – e 6 sofridos – nona pior defesa entre 32 times. É bem verdade que quatro gols foram sofridos contra o Godoy Cruz fora de casa e outros dois nesta quinta contra o mesmo time argentino, mas… Para um time que quer algo mais no torneio é sim um dado preocupante.

Sobretudo se analisarmos também o desempenho verdolaga no cenário colombiano. Após oito jogos no torneio Apertura, a equipe ocupa a nona posição, com dez pontos, 14 gols marcados – novamente melhor ataque, desta vez junto ao Envigado – e nove gols sofridos – décima pior defesa entre 18 clubes. É bem verdade que o Atlético Nacional usou reservas no torneio, mas isto ocorreu em apenas duas rodadas: vitória por 3 a 2 contra o Millonarios e derrota por 1 a 0 para o Cúcuta. Ainda houve três jogos pela Copa da Colômbia em que o Nacional usou somente reservas: empates por 1 a 1 com Sucre e Envigado e derrota por 2 a 0 para o Rionegro. Ou seja, os titulares, os badalados titulares de um dos times que mais investiu na América do Sul, levaram 12 gols em dez jogos entre Libertadores e campeonato colombiano.

Não haveria problema se o time de Medellín fosse capaz de fazer mais gols do que levar em todos os jogos… Mas a realidade não é esta e dificilmente será a do campeão da Libertadores – como o Atlético Nacional almejava ser ao investir 10 milhões de dólares para montar seu elenco. Para não ir longe demais, de 2005, quando o torneio começou a ser disputado no formato atual, ou seja, 32 times em oito grupos e com oitavas de final formadas com melhores primeiros enfrentando os piores segundo colocados, pra cá, somente um campeão teve média de gols sofridos superior a um gol por jogo.

Foi a LDU de 2008, que fez 21 gols, mas tomou 15 em 14 jogos disputados. Vale assinalar, no entanto, que a decisão contra o Fluminense foi atípica, com a equipe de Quito fazendo cinco gols e tomando outros cinco na soma dos dois jogos. O outro campeão de “defesa ruim” foi o São Paulo de 2005, que tomou 14 gols em 14 jogos, mas fez 34. Em 2006 o Internacional sofreu 10 gols e marcou 24. Em 2007 o Boca Juniors teve a defesa vazada 12 vezes e foi às redes em 27 oportunidades. Dois anos depois a defesa do Estudiantes foi batida apenas seis vezes, enquanto o ataque anotou 19 gols. Em 2010 o Internacional levou 12 gols e fez 20 e no ano passado o Santos levou 13 e também marcou 20.

Com a licença poética e matemática do cálculo, se o Atlético Nacional mantivesse a atual média da Libertadores chegaria ao final dos 14 jogos com 21 gols sofridos, média de 1,5 por jogo. Se a média fosse a dos dez jogos feitos pelos titulares no ano, o verdolaga terminaria o maior torneio das Américas com 16,8 gols tomados. Ou seja, os colombianos precisam começar a trabalhar o aspecto defensivo.

A boa notícia é que o técnico Santiago Escobar tem onde mexer. Neste início de ano ele tem armado o time em um 4-3-1-2 ou 4-4-2, sempre com muita liberdade para Macnelly Torres. A questão é que para manter este esquema o restante do time precisa marcar por ele. Não é o que vem ocorrendo. Apesar de em tese ter dois ou três volantes, na prática o Atlético Nacional joga com atletas muito ofensivos nestas posições e com laterais que buscam a todo o momento o apoio. Basta dizer que Mosquera, autor dos dois gols contra o Godoy Cruz nesta quinta-feira, é atacante e jogou no meio de campo. Dar um freio na rapaziada pode ser uma solução, bem como escalar alguns atletas de mentalidade mais conservadora ou incentivar uma marcação sob pressão mais bem sucedida.

O Verdolaga deve perder sim um pouco da sua qualidade ofensiva, mas, como já dizia um outro sábio, este não tão velho e ainda na ativa, “o futebol de hoje requer e-qui-lí-brio”.

Tuitadas da Libertadores

Grupo 1: O The Strongest tinha tudo para vencer e colocar fogo no grupo 1. Foi melhor que o Inter no segundo tempo, mas tomou um gol besta e provavelmente está fora da Libertadores. Santos fez seu trabalho e terminou de eliminar o Juan Aurich

Grupo 2: O Emelec precisava ganhar do Lanús para seguir com chances de classificação. Perdeu por 2 a 0. Matematicamente ainda é possível, mas na prática os equatorianos estão fora. Pior pro Flamengo que vai ter que jogar bola pra ficar com uma das duas vagas. Olimpia e Lanús são favoritos.

Grupo 3: O Bolívar ratificou sua boa fase e venceu o Junior por 2 a 1 na altitude de La Paz. La Academia tem a classificação muito bem encaminhada e ainda faz o confronto direto com a U. Católica em seus domínios

Grupo 4: Não houve jogos nesta semana

Grupo 5: O Libertad foi ao Rio de Janeiro para se defender. Tentou, mas não conseguiu. O 2 a 0 do Vasco deixa o Nacional em apuros. A briga será boa por duas vagas, com favoritismo para paraguaios e brasileiros

Grupo 6: O Cruz Azul bem que tentou, mas foi dominado pelo Corinthians na maior parte do jogo. Faltou ao time paulistano maior contundência para matar a partida. 1 a 0 foi magro e sofrido.

Grupo 7: Os equatorianos do Deportivo Quito foram guerreiros e até deram alguns sustos no Vélez, mas, aos 88 minutos de jogo, Martínez fez o gol da vitória. Deportivo ainda tem boas chances de classificação: faz mais dois jogos na altitude de Quito.

Grupo 8: O empate entre Godoy Cruz e Atlético Nacional deixou a situação do grupo 8 mais interessante. Atlético tem 8 pts, Godoy 5 pts, U.de Chile 4 pts e Peñarol 1 pt. Os dois últimos ainda não fizeram o jogo da rodada 4.

Mais colombianas

– Enquanto o Atlético Nacional patina os demais times colombianos se aproveitam. O Atletico Huila empatou em 1 a 1 com o Envigado, mas tem a ponta da tabela com 17 pontos em oito jogos. A equipe divide a liderança com o Tolima, que também empatou – 1 a 1 com o Deportivo Cali. Envigado, Itagüí, La Equidad, Patriotas, Deportivo Pasto e Junior completam os oito que hoje estariam classificados aos playoffs.

– No Once Caldas a situação de Pompilio Páez é crítica. O treinador precisa ganhar o próximo jogo para se manter no cargo. O blanco blanco perdeu para o Independiente Medellín por 2 a 1 e agora é o penúltimo colocado, com seis pontos em oito jogos.

Chilenas

– Foi com emoção, mas a Universidad de Chile virou para cima da Unión Española e venceu por 3 a 2, depois de estar perdendo por 2 a 0. Com a vitória os azules chegaram aos 19 pontos em oito jogos e são líderes isolados do Apertura. O O'Higgins é o segundo colocado, após vitória por 2 a 1 sobre o Deportes Iquique. Huachipato, Universidad Católica – que perdeu por 1  a 0 para a Unión La Calera -, Santiago Wanderers, Deportes Iquique, Colo-Colo – que ganhou do Cobreloa por 2 a 0 – e Deportes La Serena completam os oito que hoje estariam classificados
aos playoffs.

– Uma seleção chilena formada apenas por atletas que militam no futebol local derrotou um selecionado peruano nas mesmas condições por 3 a 1. Paredes abriu o placar para o Chile, Galinquio empatou, mas Andía deu novamente a liderança no placar para la Roja. No segundo tempo Paredes teve a chance de ampliar em cobrança de pênalti, mas quis dar uma cavadinha e mandou nas mãos do goleiro Libman. Na sequência o técnico Cláudio Borghi tirou o atacante de campo em clara desaprovação à jogada. O terceiro dos chilenos veio com Eugenio Mena.

Peruanas

– No Peru a grande notícia da semana é a volta oficial da Universidad San Martín ao futebol. Os jogos que a equipe deixou de fazer neste período serão reagendados. A exceção é a partida contra o Melgar, pela primeira rodada do torneio. Naquele confronto houve W.O, de forma que o Melgar ficou com a vitória por 3 a 0. Nos jogos seguintes a Universidad já havia anunciado seu afastamento do futebol. Ao mesmo tempo a Federação de Futebol e a associação dos clubes decidiu retirar dois pontos do Alianza Lima pelo fato de o clube não ter apresentado sua planilha de pagamentos referentes ao mês de janeiro e três pontos do Universitário, por causa de dívidas não pagas.

– Com todos estes asteriscos o campeonato tem agora o Sporting Cristal na liderança com dez pontos em quatro jogos, seguido pelo Real Garcilaso, com a mesma pontuação. O Melgar é o terceiro e a Universidad César Vallejo ocupa a quarta posição.

– Lá embaixo o Alianza Lima é o último, com um ponto negativo, a Universidad San Martín é a penúltima, sem pontos, mas com apenas um jogo feito, e o Universitario é o antepenúltimo, sem nenhum ponto em quatro jogos.

Paraguaias

– No Paraguai o Olimpia venceu o Tacuary por 2 a 1 e manteve a ponta do Apertura, agora com 17 pontos em sete jogos. O Decano é seguido pelo Cerro Porteño, que fez 1 a 0 no Libertad e tem 15 pontos. Em terceiro aparece o Guaraní, com 13 pontos, após vitória sobre o Sol de América, que é justamente o quarto colocado. O Nacional perdeu por 2 a 1 para o Sportivo Carapeguá e é o quinto, com 12 pontos, seguido pelo Libertad, que tem 11 pontos.

Venezuelanas

– No Clausura da Venezuela o Deportivo Lara continua a vencer, assim como Caracas e Mineros de Guayana. O Lara fez 2 a 1 no Estudiantes de Mérida fora de casa. O Caracas bateu o Aragua por 2 a 1, enquanto o Mineros fez 4 a 0 no Atlético El Vigia.

– A tabela tem agora o Lara na ponta, com 23 pontos em nove jogos, seguido pelo Caracas, com 21 pontos. O Mineros é o terceiro, com 19 pontos, mas em dez jogos. O Llaneros de Guanare é o quarto, com 17 pontos.

Bolivianas

– O Blooming empatou com o La Paz em 2 a 2, mas manteve a liderança do Clausura, somando agora 20 pontos em dez jogos. Quem subiu na tabela foi o Nacional Potosi, que venceu o Real Mamoré por 4 a 2 e agora tem 18 pontos. Em terceiro está o San Jose, que ficou no 2 a 2 com o Oriente Petrolero e que também tem 18 pontos.

– O The Strongest ficou sem técnico às vésperas do duelo contra o Internacional. O treinador Mauricio Soria decidiu abandonar o clube depois de perder o respaldo da diretoria. Ele havia vencido o torneio Apertura do ano passado. Uber Acosta assumiu como interino.

Equatorianas

No Primera Etapa do Equador a LDU perdeu por 2 a 1 do Deportivo Cuenca, mas manteve a liderança, com 11 pontos em seis jogos. A ponta, no entanto, é dividida com o Independiente, que ficou no 0 a 0 com o Olmedo. O Emelec venceu o Técnico Universitário e é o terceiro, com 10 pontos, mas em cinco jogos. O Deportivo Quito, que bateu a LDU Loja por 4 a 1, é o sexto colocado, enquanto o Barcelona é o décimo, após derrota diante do Macará.

Uruguaias

Não tivemos rodada do Uruguaião por causa da falta de efetivo policial. A maioria dos agentes esteva no encontro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), realizado em Montevideo. Dessa maneira a rodada quatro começa hoje com Peñarol e Racing. Para relembrar: o Liverpool lidera com quatro vitórias em quatro jogos. O Peñarol é o segundo, mas tem um jogo a menos. O Defensor é o terceiro e o Nacional aparece na quinta posição.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo