Alemanha

Por medo da Covid-19, clube alemão respeita distanciamento social em partida da 11ª divisão e perde de 37 a 0

Um episódio inusitado aconteceu no último domingo (13), em partida do baixo escalão do futebol alemão. O SG Ripdorf/Molzen II, da 3. Kreisklasse, divisão regional da Baixa Saxônia equivalente à 11ª divisão alemã, sofreu uma acachapante derrota de 37 a 0 para o rival local SV Holdenstedt II. O motivo? Temor pela Covid-19.

[foo_related_posts]

Os jogadores do Holdenstedt II haviam estado em contato com um adversário infectado pelo Coronavírus em uma partida passada. O elenco passou por testes, que retornaram negativos, mas os atletas do Ripdorf não se sentiam seguros para entrar em campo contra os rivais locais, ambos da cidade de Uelzen, já que não haviam se passado 14 dias desde o jogo anterior.

Patrick Ristow, dirigente do Ripdorf, afirmou em entrevista à ESPN que o clube tentou o adiamento da partida, o que não foi permitido pela liga, enquanto o Holdenstedt insistiu em fazer o jogo.

Diversos atletas do Ripdorf, temendo serem infectados, não aceitaram ir para o jogo, e a equipe acabou escalando apenas sete atletas em campo, o mínimo para que a partida acontecesse. Se não pudesse ir a campo, o clube corria o risco de levar uma multa de € 200, além de outras possíveis sanções.

“Agradecemos a estes sete jogadores que se voluntariam, caso contrário o clube teria recebido uma multa de € 200 por abandono da partida. Isso é muito dinheiro para nós, especialmente em meio à pandemia”, declarou Ristow.

Mesmo os sete atletas que entraram em campo se recusaram a jogar normalmente. No apito inicial, entregaram a bola para os adversários e foram para a linha lateral. O Holdenstedt abriu o placar, e o árbitro deu cartão amarelo ao capitão do Ripdorf por conduta antidesportiva.

Buscando evitar mais punições, coletivas ou institucionais, a equipe então se manteve dentro do gramado, mas os jogadores simplesmente ficaram parados ao longo do jogo, evitando divididas e mantendo o distanciamento social em relação aos adversários. O Holdenstedt aproveitou a deixa e, ao longo dos 90 minutos, marcou 37 gols.

Técnico do Ripdorf, Florian Schierwater contou em entrevista ao jornal alemão Altmark Zeitung que não havia base para cancelar a partida e que, em meio à pandemia, o clube viveu um verdadeiro dilema. Por fim, optaram pela precaução.

“Não há solução perfeita para isso. Escolhemos este caminho. Não desejamos nenhum mal ao Holdenstedt.”

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

AdBlocl? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!