Bundesliga

‘Alô, PSG’: Simons brilha em goleada do RB Leipzig pela Bundesliga e mostra motivos para voltar à França

Holandês fez um gol e deu assistência na goleada do RB Leipzig contra o Colônia; equipe briga com Dortmund por vaga na Champions

‘Alô, Paris Saint-Germain! Tô chegando'. A conhecida comemoração de Xavi Simons desde os tempos de PSV parece fazer cada vez mais sentido. E mesmo que as palavras ditas não foram exatamente essas, o futuro parece apontar para este caminho cada vez mais. E, nesta sexta-feira (15), o holandês mostrou isso de novo ao ser o grande nome do RB Leipzig, na goleada por 5 a 1 frente ao Colônia, no RheinEnergieStadion, pela Bundesliga.

Autor do primeiro gol, o camisa 20, que pertence ao PSG, foi o grande criador de jogadas, e ainda deu assistência para Loïs Openda fazer um de seus dois gols no jogo. Amadou Haidara e Yussuf Poulsen completaram a goleada, enquanto Sargis Adamyan fez o gol de honra da equipe anfitriã.

Com o resultado, o RB Leipzig chegou temporariamente à quarta colocação da Bundesliga, com 49 pontos. Mas o time pode cair uma posição, caso o Borussia Dortmund derrote o Eintracht Frankfurt, no próximo domingo. Já o Colônia não consegue deixar as últimas posições. No antepenúltimo lugar, com 16 pontos, o time anfitrião continua na zona dos playoffs contra o rebaixamento, a apenas 2 pontos do Mainz, que ainda joga na rodada contra o Bochum.

Show e vaias para o holandês

Desde o início da partida, o RB Leipzig não quis saber de deixar a torcida do Colônia inflamar o elenco, e Xavi Simons era o grande empecilho dos anfitriões. O jogador holandês era o principal criador de jogadas individuais, e foi o responsável por abrir o marcador, aos 15 minutos. Simons infiltrou com a bola pelo meio e tocou para Sesko. O esloveno e fez o pivô e tocou de primeira para o camisa 20, que livre, deslocou o goleiro para abrir o placar.

Mas apenas 3 minutos depois, os anfitriões mostraram resistência e empataram o jogo. Após cruzamento na primeira trave, a bola foi desviada e Adamyan, livre, aparecer para completar a bola das redes sem marcação. O empate não fez com que Xavi parasse de tentar criar jogadas para a equipe visitante. Seu ímpeto fez com que a torcida do Colônia o vaiasse, e inclusive, tentasse o atingir com objetos atirados contra ele.

Aos 27 minutos, ele deu um lançamento para Openda fazer um gol, anulado pelo árbitro devido à posição irregular do belga. E nos acréscimos, Olmo pegou um rebote em escanteio e acertou a bola na trave, e no rebote, Xavi acertou um chutaço, mas que passou por cima do gol. No último lance, Openda deu um carrinho em outra tentativa de assistência de Simons, mas Schwäbe salvou novamente o Colônia, antes do fim da etapa inicial.

Colônia cansa, e Leipzig goleia

O segundo tempo seguiu muito semelhante com o primeiro tempo. RB Leipzig atacava capitaneado por Simons, e o Colônia se defendia, tentando aproveitar os contra-ataques. E aos 19 minutos, finalmente o holandês mostrou porque deve voltar ao PSG na próxima temporada. Em jogada coletiva, Sesko novamente fez um pivô para Xavi. De primeira, o holandês acertou um inteligente cruzamento para Openda, que livre, fez o seu gol.

Quatro minutos depois, os visitantes ampliaram o placar, e novamente com o atacante belga. Raum fez excelente jogada individual pelo lado esquerdo e cruzou para Openda, que mesmo tendo apenas 1,77, subiu mais que a zaga do Colônia para cabecear a bola, que ainda bateu na trave antes de encostar na rede do RheinEnergieStadion.

Aos 25 minutos, o Leipzig fez o quarto. Após cobrança de escanteio, Haidara aproveitou rebote para, com um chutaço de perna esquerda, colocar a bola no fundo da rede esquerda de Scwhäbe. Cansado, o Colônia não conseguiu mais reagir, e ainda tomou o quinto gol antes do fim do jogo. Yousuf Poulsen saiu do banco de reservas para também fazer o seu. Após cruzamento de Henrichs, o dinamarquês se livrou de dois defensores para dar um sutil toque e fechar o placar do jogo.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo