A surpreendente campanha do Bayer Leverkusen nesta temporada, chegando a liderar a Bundesliga e atualmente na terceira colocação, a cinco pontos do líder Bayern de Munique, tem alguns destaques individuais, entre eles Florian Wirtz. O meia impressiona pela qualidade e regularidade que demonstra já aos 17 anos e certamente tem sido observado por alguns dos maiores clubes do mundo, mas um deles tem um espaço especial em seu coração: o Barcelona.

Em entrevista ao jornal alemão Bild, Wirtz revelou que seu sonho de infância era defender o Barça e que este segue sendo seu objetivo, mesmo em meio ao momento delicado, de transição, que a equipe catalã atravessa. 

“Quando criança, eu sempre quis jogar pelo Barcelona. Nada mudou neste sentido, mas, até lá, ainda tenho um tempo”, afirmou Wirtz, preferindo viver o momento.

Por ter surgido no Bayer Leverkusen bem cedo, ocupar a posição que ocupa e impressionar desde o início, Wirtz já tem atraído comparações com Kai Havertz, vendido na última janela de transferências ao Chelsea por € 80 milhões, que podem chegar a € 100 milhões caso algumas metas sejam atingidas. Diferentemente de muitos outros jovens talentos a esta altura, o meia de 17 anos não foge da comparação.

“Nos treinos, eu tento imitar como ele age em frente ao gol e como ele se movimenta entre os espaços. Para mim, me tornar ainda melhor que o Kai é um incentivo. Eu sempre quero ser o melhor e odeio perder.”

Em outubro passado, Wirtz estreou pela equipe sub-21 da Alemanha, o que mostra a progressão avançada de sua carreira. Pelo nível apresentado atualmente entre os profissionais no futebol de clubes, já tem que responder sobre as possibilidades de uma chamada de Joachim Löw para a seleção principal, mas pisa no freio.

“Não tenho certeza de que posso realizar este sonho ainda. Mas os últimos meses me mostraram que não dá para você planejar muito”, comentou.

Titular no Bayer Leverkusen de Peter Bosz, Wirtz já soma cinco gols e seis assistências em 19 jogos na temporada, números que ressaltam sua influência no jogo ofensivo do segundo melhor ataque da Bundesliga.