O cumpriu com louvor sua missão no meio da semana, ao derrotar o Sevilla na Espanha, e voltava seu foco à Bundesliga com uma ótima oportunidade para ganhar moral. Até existe a máxima de que “não existe favorito em clássico”, mas seria irreal acreditar que o deplorável pudesse ter chances iguais no Revierderby, mesmo jogando na Veltins Arena. E deu a lógica, com goleada do BVB sem muitas dificuldades. Os aurinegros venceram por 4 a 0. , pra variar, seria o destaque – nem tanto por seus dois gols, e mais pela pintura de voleio, num dos lances mais bonitos de sua impactante carreira.

O Borussia Dortmund mandou no clássico desde os primeiros minutos, mas levou um tempo até transformar sua superioridade em gols. Os aurinegros tiveram mais de 70% de posse de bola no primeiro tempo, só que precisavam de um pouco mais de agressividade, contra uma defesa bastante recuada. No início do jogo, Jadon Sancho exigiu boa defesa de Ralf Fährmann, até que o ritmo mais baixo não permitisse tantas chances. Ainda assim, o sinal de que a noite do Schalke seria difícil viria aos 32, quando Fährmann se machucou sozinho e precisou ser substituído por Michael Langer.

O Dortmund apertou um pouco mais o passo antes do intervalo e abriu o placar aos 42. Mateu Morey roubou a bola na entrada da área e Jadon Sancho teve todo o espaço para avançar, antes de bater longe do alcance do goleiro. Aproveitando o momento, o BVB ampliou aos 45. A equipe avançou pela esquerda, até que Sancho cruzasse uma bola que parecia flutuar. Haaland então fez sua mágica, com o golaço de voleio. Impressionou principalmente a maneira como o artilheiro subiu para acertar o chute lá no alto. Mais uma prova da capacidade do artilheiro, numa semana em que recebeu tantos elogios.

No início do segundo tempo, o Schalke esboçou uma reação, mas a sorte não estava do seu lado. Suat Serdar bateu de dentro da área e Marwin Hitz deu um leve desvio na bola, que bateu na trave. Logo depois, o goleiro saiu bem nos pés de Matthew Hoppe para bloquear novo chute. A boa postura dos anfitriões não duraria tanto, até que um ótimo contra-ataque consolidasse a vitória do Borussia Dortmund aos 15 minutos. O avanço rápido mostrou o melhor dos aurinegros, com ótima trama pela esquerda. Raphaël Guerreiro tabelou com Marco Reus e recebeu o passe limpo para definir.

O Schalke não se entregaria, mas sua missão era hercúlea. Os Azuis Reais não tinham forças e, com tremenda fragilidade, permitiriam o quarto gol do Dortmund aos 39. A troca de passes aconteceu da maneira como os aurinegros quiseram, até que Sancho acionasse Jude Bellingham na linha de fundo. O garoto fez o cruzamento rasteiro e Haaland estava na pequena área para escorar. O norueguês chegou a 17 gols em 17 partidas nesta Bundesliga. Depois disso, Edin Terzic acionaria seu banco, mas o clássico estava resolvido. O árbitro sequer deu acréscimos.

O Dortmund ainda precisa correr atrás do prejuízo na Bundesliga, mas pelo menos se distanciou do Borussia Mönchengladbach. Os aurinegros chegam aos 33 pontos, a seis da zona de classificação à Champions. Já o Schalke 04 vê sua situação cada vez mais difícil, especialmente pela reação recente do Mainz 05. Os Azuis Reais têm apenas nove pontos, oito a menos que o vice-lanterna. Com uma vitória em 22 rodadas, a goleada no clássico amplia um pouco mais a catástrofe ocorrida em Gelsenkirchen nos últimos meses.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore