Bundesliga

Sancho saiu do banco para construir uma suada vitória do Dortmund contra o Mönchengladbach

Jadon Sancho é o grande jogador da temporada do Borussia Dortmund. O inglês vive uma sequência impressionante de desempenho, no cerne de basicamente todas as vitórias recentes dos aurinegros na temporada. Neste sábado (7), mesmo começando no banco e entrando apenas nos 30 minutos finais de jogo, foi mais uma vez decisivo, dando o passe para o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Borussia Mönchengladbach, fora de casa, marcado por Achraf Hakimi.

[foo_related_posts]

O Mönchengladbach começou a partida pressionando o Dortmund, forçando Bürki a fazer grande defesa ainda aos sete minutos, em finalização de Stefan Lainer. Porém, foram os visitantes que abriram o placar – com um velho conhecido que dá saudades aos torcedores dos Borussen.

Aos oito minutos do primeiro tempo, Haaland deu bom passe para Thorgan Hazard, e o belga executou um belo drible para cima da zaga do Mönchengladbach antes de bater cruzado, de esquerda, para fazer 1 a 0.

O time da casa respondeu aos 16 minutos. Em bom contra-ataque, Jonas Hofmann tabelou com Pléa e abriu pela esquerda com Ramy Bensebaini. O argelino bateu com força, mas na rede pelo lado de fora do gol de Bürki. Aos 40, Pléa, que teve atuação de destaque no duelo, voltou a levar perigo ao gol do Dortmund, desviando um cruzamento meio de calcanhar, meio de lado do pé, mas o goleiro Bürki fez ótima defesa.

A pressão no primeiro tempo não rendeu frutos, mas eles não demoraram a chegar na segunda etapa. Logo aos cinco minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Stindl na pequena área, e o alemão não desperdiçou: 1 a 1.

O Dortmund chegou perto de voltar à frente no placar aos 20 minutos de segundo tempo. Após cruzamento de Hakimi, Hazard cabeceou com precisão, para baixo, mas Yann Sommer saltou para fazer uma defesaça e impedir a aplicação da Lei do Ex pela segunda vez no encontro.

Como a Champions League é importantíssima, mas a Bundesliga também tem sua grande importância, Lucien Favre resolveu colocar Jadon Sancho em campo para buscar a vitória. O inglês havia começado no banco, sendo poupado para o duelo contra o PSG, pela volta das oitavas da Liga dos Campeões, na quarta-feira (11). Aos 21 minutos da segunda etapa, o camisa 7 entrou, para a saída de Julian Brandt.

Sancho tinha pouco tempo para alterar a partida, mas era o suficiente para o seu talento. Apenas cinco minutos depois de entrar, deu passe em profundidade para Hakimi, que chegou pela direita e bateu cruzado para decretar o 2 a 1 aos aurinegros.

Aos 34 minutos, Sancho quase deixou o dele. Depois de passe de Hazard que cruzou a área, o inglês bateu colocado e acertou a trave esquerda de Sommer. Embolo, na sequência, perdeu excelente oportunidade de empatar, em chute da entrada da pequena área.

Por fim, aos 41 minutos da etapa complementar, Sancho deu um passe açucarado para Haaland matar o jogo, mas o norueguês desperdiçou a oportunidade.

Standings provided by Sofascore LiveScore

Em apenas cerca de 30 minutos em campo, Sancho evidenciou o peso de sua influência na temporada do Dortmund. Uma assistência para gol, uma bola na trave e uma grande chance criada em um curto intervalo de tempo, para botar medo no PSG para a próxima semana.

Com sua assistência, Sancho iguala o maior assistente do BVB em uma só temporada de Bundesliga: Henrikh Mkhitaryan, em 2015/16, deu 15 passes para gol e foi eleito o melhor jogador do Campeonato Alemão.

Mais do que isso, Sancho chegou a oito jogos seguidos marcando gols ou dando assistências na liga. Em um intervalo maior, nos últimos 14 encontros, só deixou de ter envolvimento direto em gol em um jogo. No período, foram 11 tentos e dez assistências.

A contribuição do inglês neste sábado valeu ouro para o BVB, que, mesmo em um duelo duro, contra a equipe que ocupava a quarta colocação no início da rodada, conseguiu uma importante vitória para botar pressão no líder Bayern de Munique e seguir vivo na briga pelo título. De quebra, viu um tropeço do RB Leipzig, que empatou sem gols com o Wolfsburg e deixou a segunda colocação aos aurinegros.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo