Bundesliga

Presidente do Dortmund: “Propostas mataram Aubameyang mentalmente”

O Borussia Dortmund recuperou-se um pouco antes da pausa de inverno, com duas vitórias seguidas, mas ainda teve um primeiro semestre de temporada decepcionante. Está a 13 pontos da liderança e foi eliminado na fase de grupos da Champions League. Apesar dos problemas, o artilheiro continua com boa pontaria. Aubameyang marcou 21 gols em 23 partidas, por todas as competições, e segue nutrindo especulações de que poderia deixar o clube, mesmo com contrato até 2021.

LEIA MAIS: Kagawa deu rolinho em uma criança até literalmente fazê-la chorar

Em novembro, Aubameyang recebeu uma suspensão do Dortmund por motivos disciplinares, que a imprensa alemã identificou como atraso em sessões de treinamento. Aubameyang rebateu dizendo que não entendeu o motivo da suspensão. Ano passado, também foi sancionado quando viajou sem autorização para Milão e, de acordo com o presidente do Dortmund, Reinhard Rauball, em entrevista à Kicker, as propostas de transferência estão atrapalhando o jogador.

As últimas especulações o colocam na mira de Liverpool e Atlético de Madrid, além de antigos rumores sobre Real Madrid, Paris Saint-Germain e Milan. “Ele foi muito bem nos últimos anos. Auba é agradável, engraçado, dá risada, e temos que entender que ele tem sido morto mentalmente pelas propostas”, disse. “Eu conheço Aubameyang como jogador e aprendi a gostar dele, que foi instrumental pra nossa ascensão. Ele é um pilar do nosso sucesso”.

Questionado se um jogador da qualidade de Aubameyang deveria receber tratamento especial, “mais liberdade”, Rauball respondeu que a decisão é do treinador. “Mas, se dependesse de mim, sim, com limites razoáveis”, explicou.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo