Bayern de Munique e faziam um confronto de extremos na Bundesliga. O líder encarava o lanterna, num confronto que já tinha resultado em uma histórica goleada por 8 a 0 no primeiro turno. Porém, os bávaros não vivem um momento tão inspirado quanto naquele início de campanha, da mesma forma como os Azuis Reais indicam sua força de vontade para sair da lama. E a vitória por 4 a 0 do time de Hansi Flick neste domingo acaba escondendo um pouco o que foi a partida na Veltins Arena. O Schalke foi valente e fez frente ao Bayern durante parte do tempo, especialmente na etapa inicial, mas dois gols sofridos no fim acabaram aumentando a melancolia ao redor do clube. Kimmich foi o do , com três assistência e uma aula nas bolas longas.

Apesar do amplo domínio do Bayern desde o primeiro tempo, o Schalke não se limitava a ser um mero sparring. Os Azuis Reais se defendiam com qualidade para fechar os espaços e também davam suas escapadas ao ataque. Obviamente, os bávaros martelavam e Robert Lewandowski teve ótima chance antes dos dez, em lindo lançamento de Joshua Kimmich, mas cabeceou para fora. Porém, a resposta do Schalke seria imediata e forçaria a primeira defesa de Manuel Neuer, que voou no cantinho para espalmar o desvio de .

Não era ofensivamente a partida mais precisa do Bayern. Enquanto isso, o Schalke parecia capaz de resistir. O goleiro Ralf Fährmann logo se tornaria um personagem, com direito a uma boa sequência de defesas aos 23, em falta cobrada por Lewa e também rebatendo o rebote de Serge Gnabry. Mas não que Neuer estivesse a salvo, se mantendo atento diante das chegadas dos Azuis Reais. A insistência do Bayern deu resultado aos 33, num cruzamento excelente de Kimmich, que Thomas Müller completou de cabeça às redes. Com a vantagem, os bávaros tirariam um pouco o pé no fim do primeiro tempo, reduzindo o bombardeio.

O Schalke teve a melhor chance de empate no início do segundo tempo, numa cobrança de escanteio que Matija Nastasic cabeceou ao lado da trave. Contudo, o Bayern estava disposto a ampliar sua vantagem e anotou o segundo gol logo aos nove minutos. Kimmich descolou um lançamento cinematográfico da defesa, para achar Lewandowski às costas da zaga. O artilheiro tinha ainda um marcador e o goleiro em seu encalço, mas se livrou de ambos na marra antes de bater para dentro. Foi seu 23° gol em 17 aparições na Bundesliga até o momento, disposto a quebrar o recorde de Gerd Müller, que anotou 40 em 1971/72.

A sequência da partida ainda veria um Schalke disposto a atacar, equilibrando um pouco mais as ações contra um Bayern que tirava o pé. Apesar da presença ofensiva, Neuer não faria novas defesas, ameaçado mais por tiros de Serdar e Mark Uth para fora. O Bayern tinha mais espaço para contra-atacar, mas sem tanto ímpeto. Os bávaros só ampliaram o quando as esperanças do Schalke iam para o ralo, depois dos 43. Kimmich cobrou uma falta para Müller anotar mais um de cabeça e David Alaba fechou a conta com uma pancada de fora da área que Fahrmann aceitou. O sequer deu acréscimos. O símbolo da tristeza ao Schalke ficou pela imagem do mascote cabisbaixo nas arquibancadas: a coragem pouco adiantou.

O Bayern de Munique aproveita a rodada favorável para aumentar a vantagem na liderança. A equipe chegou aos 42 pontos, agora sete a mais que o RB Leipzig, que perdeu para o vice-lanterna Mainz 05 neste sábado. Terceiro colocado, o Leverkusen já ficou dez pontos para trás. E o Schalke também vê a situação mais difícil, mesmo dando sinais positivos nas últimas semanas. Os Azuis Reais seguem com sete pontos, agora três a menos que o Mainz, enquanto o Colônia já tinha aberto oito pontos após a vitória no confronto direto no meio da semana.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore