Bundesliga

O Leipzig conseguiu perder para o Colônia e, depois de bater o Leverkusen, o Bayern ficou a uma vitória do título

Bávaros entraram em campo já sabendo do resultado e puderam dar um passo a mais para o eneacampeonato

Já andava difícil de duvidar do eneacampeonato do Bayern na Bundesliga, mas a rodada desta terça-feira abriu ainda mais o caminho para o clube de Munique. Os bávaros ficaram a uma vitória de erguer a Salva de Prata pela nona vez. O time de Hansi Flick tinha um compromisso com suas complicações na Allianz Arena, mas resolveu o jogo ainda no primeiro tempo e derrotou o Bayer Leverkusen por 2 a 0. O que realmente fez a diferença foi mais um tropeço do RB Leipzig. Os Touros Vermelhos visitavam o Colônia, que acumulava nove rodadas sem ganhar. Pois este foi exatamente o reencontro dos Bodes com a vitória, batendo os visitantes por 2 a 1, em resultado vital em sua luta contra o rebaixamento. Com isso, o Leipzig ficou a dez pontos do Bayern, faltando quatro rodadas.

O Leipzig entrou mais cedo em campo no Estádio Rhein Energie. E provou uma derrota bastante amarga contra o Colônia. Os Touros Vermelhos tinham lamentado o empate por 0 a 0 contra o Hoffenheim na rodada anterior e o jogo desta terça começou parecido: o time de Julian Nagelsmann tinha amplo domínio no campo ofensivo, mas encontrava raras brechas para conseguir ameaçar. As melhores chances surgiram apenas nos minutos finais do primeiro tempo, sem conseguir passar pelo goleiro Timo Horn.

Logo no início do segundo tempo, entretanto, o Colônia reverteu a lógica e abriu o placar. Ondrej Duda cruzou na esquerda e Jonas Hector apareceu sozinho para cabecear. O Leipzig conseguiu empatar aos 14, num chutaço de Amadou Haidara de fora da área. Porém, logo no minuto seguinte, a dobradinha se repetiu: Hector tabelou com Duda e, depois de receber o passe de calcanhar, invadiu a área para estufar as redes. O restante do jogo contou com uma pressão imensa do Leipzig, com direito a uma bola na trave de Justin Kluivert nos acréscimos, mas sem conseguir alterar o placar. No fim das contas, o Colônia terminou o segundo tempo com duas finalizações – ambas nas redes.

O Bayern entrou em campo já sabendo do tropeço dos perseguidores. Também seria a primeira partida desde que Hansi Flick anunciou seu desejo de deixar o clube. E o clima ficaria ainda mais leve aos sete minutos, quando os bávaros abriram o placar. Depois de um grande passe de David Alaba, Thomas Müller parou no goleiro Lukas Hradecky, mas Eric Maxim Choupo-Moting foi oportunista e guardou no rebote. Aos 13, veio o segundo. A zaga deu uma sobra nos pés de Joshua Kimmich e o meio-campista acertou um firme tiro cruzado, longe do alcance de Hradecky.

No restante do primeiro tempo, o Bayern permaneceu em cima. O Leverkusen se fechava e mal encaixou os contra-ataques. Hradecky evitaria uma diferença maior, com boas defesas em chutes de longe. Já no segundo tempo, o Bayern ainda apertou um pouco nos minutos iniciais, com direito a um gol anulado de Choupo-Moting por impedimento aos 21. Na reta final, os bávaros tiraram o pé do acelerador e o Leverkusen chegou a acertar uma bola no travessão com Karim Bellarabi. Ainda que os Aspirinas se animassem, Manuel Neuer estava atento e a vantagem se preservou até o apito final.

O Bayern chega aos 71 pontos na Bundesliga, dez a mais que o RB Leipzig na segunda colocação. Os bávaros podem ser campeões no próximo sábado, na visita ao Mainz 05. O Bayer Leverkusen é o sexto, com 47 pontos, a sete da zona de classificação à Champions. Já o Colônia permanece na penúltima posição, mas com 26 pontos, abaixo do Hertha Berlim apenas no saldo de gols – embora o clube da capital tenha dois jogos a menos, sem atuar por causa de um surto de COVID-19 no elenco.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo