Bundesliga

O Borussia Dortmund teve um começo arrasador, mas não resistiu ao poder de fogo do Bayern – e de Lewandowski

O Borussia Dortmund não poderia ter desejado um começo melhor para tentar vencer o Bayern de Munique. Aos 10 minutos do primeiro tempo, estava ganhando por 2 a 0. Embora coletivamente até tenha se defendido bem, ainda cometeu alguns erros pontuais que custaram muito caro. Como deixar o melhor jogador do mundo livre dentro da pequena área. No final, não conseguiu resistir à pressão do atual campeão mundial e sucumbiu, quase no fim da partida. Levou dois gols em dois minutos e perdeu por 4 a 2.

O retrospecto recente do principal clássico da Alemanha é bastante desigual. Esta foi a nona vitória do Bayern de Munique em 11 jogos. O Dortmund ganhou as outras duas, mas agora soma cinco derrotas consecutivas contra o rival e perdeu a chance de recuperar um pouco de terreno na briga por vaga na próxima Champions League com um ou três pontos que poucos somam. Os bávaros voltaram à liderança da Bundesliga, com dois pontos de vantagem para o RB Leipzig, que havia passado à frente no começo deste sábado.

Falando em começos, o do Dortmund foi simplesmente arrasador. Erling Haaland chegou a 19 gols em 20 jogos ao marcar duas vezes em dez minutos. Ele recolheu um bate e rebate na entrada da grande área do Bayern de Munique e bateu cruzado de canhota. A bola desviou em Boateng no meio do caminho e ficou além do alcance de Manuel Neuer. A jogada seguinte começou com uma bonita virada de jogo de Mahmoud Dahoud da direita para a esquerda. Schulz lançou para Thorgan Hazard, que deu o cruzamento rasteiro para Haaland completar.

A boa notícia: o Dortmund ganhava por 2 a 0. A má notícia: o Dortmund precisava segurar o Bayern de Munique e o melhor jogador do mundo na última temporada por mais de 80 minutos. Fez um trabalho razoável, para ser justo. No primeiro tempo, conseguiu continuar trocando golpes, defendia-se, mas também tentava ampliar o marcador no contra-ataque.

Aos 19 minutos, Goretzka matou no peito para a chegada de Lewandowski pela direita. A batida de primeira foi para fora, mas, caso fosse gol, ele provavelmente seria anulado porque toque no braço do meia alemão. No outro lado, Thomas Meunier chegou em boa situação pela direita. Talvez influenciado pelos primeiros dez minutos de Haaland, forçou o passe para o meio da área em vez de finalizar.

O Bayern de Munique descontou, aos 27 minutos, com uma bonita jogada de Sané pela direita. Ele deu o corte seco na marcação e bateu cruzado de perna direita. Lewandowski apareceu livre, debaixo das traves, para empurrar às redes. Hitz fez uma boa defesa com o pé direito em jogada individual de Coman e parecia que o jogo iria empatado para o intervalo.

Mas, aos 43 minutos, Dahoud errou o bote no bico da grande área e derrubou Coman. O árbitro checou o monitor do assistente de vídeo para confirmar a infração e apontou para a marca do pênalti. Lewandowski cobrou com categoria e empatou o jogo.

O segundo tempo foi menos frenético. A diferença fundamental esteve nos contra-golpes do Borussia Dortmund. Eles praticamente sumiram, especialmente depois de Haaland ser substituído pelo jovem Steffen Tigges, com dores no tornozelo, aos 15 minutos da etapa final – não pareceu muito sério, mas o Dortmund decide seu futuro na Champions League na próxima terça-feira contra o Sevilla.

O Bayern de Munique pulou de 63% para 67% de posse de bola e, embora o primeiro tempo tenha de fato sido equilibrado, os números também mostram que os donos da casa deram 27 finalizações, nove no alvo, contra apenas quatro do Borussia Dortmund. Ainda assim, o visitante esteve próximo de conseguir arrancar o empate.

Os bávaros quebraram o impasse apenas aos 43 minutos do segundo tempo. Müller mandou para a área, Meunier afastou mal e Goretzka emendou o rebote no canto de Hitz. No minuto seguinte, Davies lançou da esquerda, Sané fez o corta-luz e Lewandowski dominou. Com confiança lá em cima, abriu à perna direita e bateu cruzado com precisão para se aproximar ainda mais do recorde de Gerd Müller.

O histórico atacante do Bayern de Munique fez 40 gols em uma única temporada da Bundesliga, em 1971/72. O outro histórico atacante do Bayern de Munique já tem 31 e ainda faltam 10 rodadas.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

.


.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.