Bundesliga

O Bayern precisa mais de Thiago e o meia foi decisivo na apertada vitória sobre o Mainz

O Bayern de Munique acerta os seus ponteiros depois da sequência ruim de resultados e as faíscas que saíram na Allianz Arena. Neste sábado, o time de Niko Kovac emendou a terceira vitória consecutiva ao derrotar o Mainz 05 por 2 a 1, na Opel Arena – obrigação dos visitantes, muito embora os anfitriões tenham um histórico razoável de resultados surpreendentes contra os bávaros. E entre os destaques positivos está a participação de Thiago Alcântara. O meio-campista é um dos mais credenciados a assumir o protagonismo na Baviera, mas não vinha de bons momentos. Será importante seguir a toada, diante das instabilidades na equipe.

Thiago já teve fases muito boas no Bayern. Não é exagero nenhum colocá-lo como o melhor do time na conquista da Bundesliga em 2016/17, pela maneira como orquestrava a engrenagem. Só que a temporada passada não deixou grandes lembranças, seja pelas lesões ou pela falta de sequência, resultando na irritação com Jupp Heynckes na final da Copa da Alemanha. O treinador, afinal, tinha razão em cobrar o meio-campista por aquilo que não vinha acontecendo. E em um elenco que se envelhece cada vez mais, há a clara necessidade de que os mais jovens se tornem decisivos. Nessa, entra o espanhol. Não vai ser o jogador que marca gols todos os jogos ou que cria sempre ocasiões aos seus companheiros. Todavia, tem talento o suficiente para controlar os duelos e permitir que outros colegas se sobressaiam na definição.

Neste sábado, Thiago teve grande importância para que o Bayern exercesse o domínio e conquistasse a vitória sobre o Mainz. Dominante no primeiro tempo, o clube da Baviera já tinha acertado uma bola na trave com Joshua Kimmich e viu um gol de Goretzka bem anulado pelo VAR. O meio-campista, ainda assim, foi o responsável por abrir o placar 39 minutos. A jogada contou com uma inversão brilhante de David Alaba. Kimmich dominou na direita e cruzou para Goretzka acertar um bonito chute de primeira. Todavia, os bávaros vacilaram logo no início da segunda etapa. Daniel Brosinski cruzou e Jean-Paul Boëtius apareceu entre os zagueiros para concluir, arrancando o empate.

Assim, o heroísmo caberia a Thiago, aos 17. Em bola recuperada por Renato Sanches, Robert Lewandowski se mandou pela direita. Thiago se projetou à área e apareceu para completar o passe do centroavante, definindo a vitória. No fim, os visitantes seguiram mais próximos de ampliar, com direito a mais uma bola no poste, desta vez em arremate de Javi Martínez. De negativo, apenas a lesão de Goretzka, que deixou o campo no início da segunda etapa justamente para a entrada de Renato Sanches.

Mesmo os deslizes não são suficientes para afastar o Bayern da briga pela primeira colocação. Com o empate do Borussia Dortmund, os bávaros ficaram a dois pontos da ponta. Ocupam atualmente a vice-liderança, mas podem perder uma posição, caso o Werder Bremen ganhe seu compromisso neste domingo, recebendo o Bayer Leverkusen. Momento importante às vésperas da visita do time de Niko Kovac ao Signal Iduna Park, marcada para acontecer em duas semanas, no dia 10 de novembro.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo