Bundesliga

Numa vitória protocolar do Bayern, o que impressiona mesmo é que, pela primeira vez desde fevereiro, Lewa passou em branco pelo clube

Lewa tinha marcado nas últimas 15 rodadas da Bundesliga e ficou a um jogo do recorde de Gerd Müller

O Bayern de Munique emendou mais uma vitória na Bundesliga, em resultado mais que esperado na abertura da rodada. Os alvirrubros visitaram o “vizinho” Greuther Fürth e fizeram sua parte, com os 3 a 1 no Sportpark Ronhof Thomas Sommer. O que surpreende não é apenas o placar relativamente magro contra os lanternas do campeonato, num jogo em que a expulsão de Pavard freou o ímpeto do time de Julian Nagelsmann. Esse jogo também interrompeu a brilhante série de Lewandowski com a camisa do clube. O centroavante tinha balançado as redes em suas últimas 19 aparições pelo Bayern, desde que passou em branco na final do Mundial contra o Tigres. Desta vez, não marcou nenhum gol, parando a um jogo de igualar outro recorde de Gerd Müller – que anotou em 16 rodadas consecutivas da Bundesliga na temporada 1969/70.

O domínio claro do Bayern se desenrolou desde o princípio. E as chances não demoraram a surgir, com Robert Lewandowski travado e Leon Goretzka tirando tinta da trave. Assim, logo aos dez minutos, o primeiro gol já saiu. Num contra-ataque rápido, a defesa do Greuther Fürth afastou apenas parcialmente o cruzamento de Alphonso Davies. Na sobra, Thomas Müller não perdoou e bateu no contrapé do goleiro, em arremate que beijou a trave antes de entrar. O lado esquerdo do ataque, sobretudo, tinha muito escape com Davies usado como ala no 3-4-3 de Julian Nagelsmann.

O Greuther Fürth até tomava uma postura corajosa em certos momentos, na tentativa de pressionar o Bayern, mas pouco conseguia. Os alvirrubros nem precisavam de muita agressividade para que a superioridade ficasse expressa, com as melhores tentativas de fora da área. O segundo gol saiu aos 31, num lindo chute de Joshua Kimmich. Após uma bola ajeitada por Leroy Sané, o meio-campista acertou uma tacada de sinuca no cantinho, sem chances de defesa. E quase ainda veio o terceiro antes do intervalo. Aos 40, após cobrança de escanteio, Lewandowski desviou com estilo de calcanhar, mas carimbou o travessão.

As expectativas de uma goleada diminuíram no início do segundo tempo, quando Benjamin Pavard foi expulso. O lateral matou um ataque de Julian Green na entrada da área e o árbitro entendeu como chance manifesta de gol, mostrando o vermelho direto. Com isso, o Greuther Fürth até ficaria mais com a bola no início da segunda etapa, mas sem dar muito trabalho a Manuel Neuer. O Bayern também não se esforçava tanto, com Lewandowski parando no goleiro Sascha Burchert quando voltou a aparecer. Logo Nagelsmann faria sua primeira alteração, com Marcel Sabitzer na vaga de Sané.

O Bayern ampliou aos 23, graças a um gol contra. Kimmich cobrou falta da direita e Sebastian Griesbeck mandou contra o próprio patrimônio, quando era pressionado por Lewandowski. Depois disso, os alvirrubros se acomodaram de vez e mesmo os substitutos não adicionaram tanto gás ao time. Desta maneira, o Greuther Fürth se permitiu acreditar e tentou anotar o gol de honra. Neuer chegaria a fazer algumas defesas, mas acabou vazado aos 42 minutos. Depois do cruzamento de Timothy Tillman, Cédric Itten cabeceou firme dentro da área e deu números finais ao encontro, arrancando muitos aplausos da torcida da casa.

O Bayern de Munique abre a sexta rodada da Bundesliga com 16 pontos. Os alvirrubros lideram a competição e agora secam principalmente o Wolfsburg, que pegará o Borussia Mönchengladbach na tentativa de igualar a pontuação. Já o Greuther Fürth permanece como lanterna, com apenas um ponto conquistado até o momento.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo