e abriram o segundo turno da Bundesliga com o pé na porta. As duas equipes fizeram um verdadeiro jogaço no Borussia Park, sobretudo pelo eletrizante primeiro tempo. Foram quatro gols nos 45 minutos iniciais, com reviravoltas e muitos lances de perigo. No entanto, na volta do intervalo, o Gladbach provou como está mais preparado para enfrentar grandes jogos nesta temporada e teve a situação sob seu controle. Desempatou o placar cedo, administrou a vantagem e fechou a conta em 4 a 2 na reta final. O resultado é excelente também para referendar a guinada do time de , que venceu quatro de seus últimos cinco compromissos, assumindo provisoriamente a quarta colocação no lugar dos aurinegros.

O Borussia Mönchengladbach precisou de 40 segundos para mostrar sua fome de bola e balançar o barbante pela primeira vez. Porém, o gol precoce terminou anulado. Jonas Hofmann cometeu falta em Jude Bellingham ao roubar a bola, antes que Florian Neuhaus finalizasse. Não foi a frustração que levou os Potros a esfriarem seus motores, com mais pressão nos minutos seguintes. Roman Bürki realizou uma boa defesa contra Hofmann, mas o gol logo viria aos 11. Em uma cobrança de falta na intermediária, Hofmann cruzou a bola na área e apareceu sem marcação para concluir de cabeça. Havia dúvidas sobre um impedimento, mas o tento foi validado corretamente.

A partir de então, o Borussia Dortmund despertou e teve seu melhor momento no jogo, em busca da reação. De início, os aurinegros pareciam um pouco sem criatividade. Contudo, não era nada que não pudesse resolver. O empate aconteceu aos 22, numa boa jogada de Jadon Sancho pelo meio. O inglês deu a enfiada, Haaland passou nas costas da defesa e, mesmo com pouco ângulo, tirou do alcance de Yann Sommer. Logo depois, o BVB criou uma sequência de lances incríveis. Sommer negou o tento de Manuel Akanji e, na sobra, tirou em cima da linha o chute de Emre Can, numa ação salvadora que ainda dependeu da ajuda da trave. De qualquer maneira, a virada saiu aos 28. Numa boa troca de passes, Sancho realizou a assistência na área e Haaland de novo achou o espaço para fuzilar às redes.

Só não deu para o Dortmund comemorar tanto assim, numa partida que não permitia a ninguém piscar. O Borussia Mönchengladbach se recobrou do prejuízo com o novo empate aos 32. Mais uma vez a bola parada valeu ouro. Stindl cobrou uma falta frontal pelo meio da barreira e Bürki não segurou. A bola ficou viva dentro da área, para Elvedi anotar mais um. No restante do primeiro tempo, o jogo seguiu aberto e com chances aos dois lados. O BVB parecia mais propenso ao terceiro gol, com Sommer parando Mats Hummels, além de Sancho batendo com perigo para fora. Ainda assim, o Gladbach respondeu num tiro venenoso de Neuhaus que saiu por pouco.

Na volta ao segundo tempo, fez a diferença o início mais ligado do Borussia Mönchengladbach. O terceiro gol dos anfitriões, aos cinco minutos, ditaria os rumos do resto da partida. O tento nasceu numa jogada bem tramada pela esquerda, com passes trocados na entrada da área. Neuhaus deu um ótimo toque por elevação e pegou com espaço na linha de fundo. O lateral cortou a marcação e, mesmo com o caminho congestionado, arriscou o chute. A bola passou por todo mundo sem desviar e morreu no canto. A partir de então, o Gladbach recuaria um pouco mais e esperaria o Dortmund, se protegendo na defesa. Quase o quarto viria na sequência, num contra-ataque, com Alassane Pléa ficando a um triz de marcar.

Apesar da iniciativa do Dortmund, o Mönchengladbach cozinhava bem a partida e mantinha a marcação sólida. Edin Terzic tentou dar um novo gás com Giovanni Reyna, mas as substituições de Marco Rose fizeram mais efeito – especialmente pela entrada de , voltando de sua longa suspensão. Sem que os aurinegros dessem tanto trabalho assim a Sommer, exceção feita a um bom chute de Raphaël Guerreiro, os alvinegros aproveitaram outra bola parada para concluir a vitória. Num escanteio batido por Neuhaus, Thuram subiu sozinho na área para concluir, aos 34. No fim, Bürki evitou o quinto num chute de Breel Embolo e o BVB não parecia ter muito ânimo para tentar o improvável empate. No máximo, teria um bom chute de Youssoufa Moukoko que Sommer espalmou.

O Borussia Mönchengladbach assume provisoriamente a quarta colocação, com 31 pontos. Ainda pode ser ultrapassado pelo Wolfsburg e igualado pelo Union Berlim na sequência da rodada. Já o Borussia Dortmund, sem vencer há três rodadas, fica na quinta colocação. Com seus 29 pontos, pode perder mais três posições até o domingo. De um resultado que poderia revigorar os aurinegros, a insatisfação aumenta.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore