Bundesliga

Nagelsmann: “Ancelotti tem mais troféus em casa do que eu tenho cuecas”

Bastou que Julian Nagelsmann, técnico do Hoffenheim, dissesse que ficaria “um pouco mais feliz” se treinasse o Bayern de Munique para começarem as especulações de que ele poderia substituir Carlo Ancelotti, que não passa por um bom momento dentro do clube bávaro. Nesta quarta-feira, porém, o jovem de apenas 30 anos esclareceu que estava falando sobre um futuro ainda distante e que não teve nenhuma intenção de se colocar como uma ameaça ao emprego do italiano.

LEIA MAIS: Nagelsmann segue invicto contra o Bayern: vitória do Hoffenheim

Natural da Bavária, Nagelsmann, em entrevista à Eurosport, disse que o “Bayern tem um grande espaço em seus sonhos” e que sua mulher e filha estão de mudança para Munique. “A entrevista não se referia ao presente”, explicou, em entrevista antes de enfrentar o Braga, pela Liga Europa, nesta quinta-feira. “Era uma visão, um plano, para o meu futuro. Eu sempre disse que meu sonho é treinador um dos principais clubes do mundo. Foi uma resposta honesta. Não foi uma candidatura”.

Nagelsmann sublinhou o seu respeito por Carlo Ancelotti com uma frase bem curiosa. “O tópico teve mais impacto do que eu queria. Infelizmente, as respostas repercutiram, inclusive em relação ao meu colega Carlo Ancelotti, por quem tenho muito respeito. Ele tem mais troféus em casa do que eu tenho cuecas. Eu enviei uma mensagem para Carlo, explicando o que eu quis dizer”, contou.

Pelo menos publicamente, Ancelotti não levou as palavras do jovem colega da maneira incorreta. “É totalmente normal que um treinador jovem, um bom treinador, como Julian, tenha o sonho de treinar um grande clube. Ele é alemão. Ano passado, eu lhe disse que eu desejo o melhor para ele no futuro”, afirmou.

Nagelsmann nunca foi derrotado pelo Bayern de Munique e, no último fim de semana, melhorou seu retrospecto com mais uma vitória sobre o adversário.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo