Bundesliga

Leverkusen quebra invencibilidade do Heidenheim e se distancia ainda mais na liderança da Bundesliga

Frimpong e Adli fizeram os gols da vitória do Bayer Leverkusen por 2 a 1, pela Bundesliga; vantagem pode permanecer caso o Bayern tropece contra o Bochum

Mais um jogo da Bundesliga, e mais uma partida em que o Bayer Leverkusen mostra o motivo de ser o líder invicto do Campeonato Alemão. Jogando fora de casa pela 22ª rodada neste sábado (17), a equipe de Xabi Alonso bateu o Heidenheim por 2 a 1, na Voith-Arena. Buscando o gol a todo momento, os visitantes quebraram a invencibilidade de nove partidas da equipe anfitriã com gols anotados por Jeremie Frimpong e Amine Adli. O centroavante Tim Kleindienst fez o gol do Heidenheim.

Com o resultado, o Bayer Leverkusen segue isolado na liderança, com 58 pontos, tendo 18 vitórias e 4 empates. Atualmente, o time rubro-negro está a 8 pontos do vice-líder Bayern de Munique, que neste domingo (18), encara o Bochum e pode ao menos encostar novamente nos primeiros colocados. Já o Heidenheim por ora permanece na décima colocação, com 27 pontos.

Visitante, mas respeitado pelo adversário

O momento excepcional do Bayer Leverkusen foi visto desde o começo do jogo. Mesmo jogando em casa, o Heidenheim respeitou bastante os visitantes no começo da partida, e se preocupou mais em marcar firme os líderes. Aos 10 minutos, quase que o Leverkusen abriu o placar. Grimaldo deu um cruzamento a meia-altura, mas Schick não conseguiu colocar o pé para mandar a bola na rede.

Invicto até então há 8 jogos, o Heidenheim se mostrou bastante consciente na primeira etapa. Mesmo tendo menos posse de bola que o Leverkusen, o time anfitrião soube se defender e tentava chegar à frente com perigosos contra-ataques e pressionando os defensores quando dava. O goleiro Hradecky chegou a dar um esporro no lateral Frimpong por conta de um perigoso recuo.

Por volta dos 25 minutos, o Heidenheim tomou conta do jogo, e não deixava o Leverkusen impor o seu rápido e propositivo estilo de jogo. Encaixotados, os líderes passaram a apostar na velocidade de Adli e Frimpong, mas a marcação fortíssima impediu que qualquer jogada individual colocasse o Leverkusen mais perto de balançar as redes nos primeiros 45 minutos.

Mas se nos primeiros 45 minutos estava difícil, o gol veio nos acréscimos. No último lance da etapa inicial, Adli avançou pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro. De primeira, Frimpong apareceu e bateu de canhota. A bola ainda desviou no defensor antes de enganar o goleiro e entrar na meta anfitriã.

Padrão de qualidade seguiu, mas susto quase pôs tudo a empatar

Por mais que o Bayer Leverkusen tenha tido uma boa chance com Grimaldo no início do segundo tempo, foi o Heidenheim que passou a ter o controle da bola nos primeiros 15 minutos. O técnico Frank Schmidt colocou o atacante Dovedan no intervalo. Se movimentando mais, o jogador teve uma boa chance aos 13 minutos, mas Hradecky estava atento e ficou com a bola.

Dois minutos depois, o Bayer Leverkusen reagiu com o autor do primeiro gol. Frimpong arrancou pelo lado direito. Chegando na área, ele limpou um defensor e bateu no contrapé, mas seu chute passou raspando à meta e saiu. O lance fez com que o Leverkusen crescesse na partida. Não faltaram tentativas de tabelas entre Adli, Grimaldo e Wirtz. Bem postada, a defesa anfitriã conseguia travar as finalizações e cruzamentos do Leverkusen.

Mas ter a bola quase fez com o que o Leverkusen tomasse um gol contra. Pressionado na defesa, Stanisic deu um recuo perigoso que Hradecky conseguiu jogar para escanteio. Na cobrança, o Heidenheim quase empatou com um chute forte de Gimber, mas que novamente foi defendido pelo goleiro finlandês.

Aos 33 minutos, uma outra chance do time visitante no segundo tempo para o Leverkusen. Após tabela pela direita, Wirtz recebeu passe de primeira de Borja Iglesias e ficou livre. Porém, o meia pôs muita força na hora de chutar, e a bola explodiu no travessão. Isso foi só um aperitivo do gol que viria 3 minutos depois. Wirtz encontrou um pequeno espaço para dar um lançamento perfeito para Adli. O franco-marroquino fintou o goleiro e marcou o segundo gol do Leverkusen na partida.

Porém, o Heidenheim não desistiu de manter sua invencibilidade nos últimos jogos. Após cruzamento e bate-rebate, o centroavante Kleindienst subiu mais alto do que todo mundo e fez o gol que botou fogo na partida, aos 42 minutos, garantindo o tento de honra de sua equipe, e dando números finais ao jogo deste sábado.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo