Bundesliga

O irmão mais novo de Götze provocou o primeiro tropeço do Bayern na Bundesliga

A transferência de Mario Götze ao Bayern de Munique teve desdobramentos mais amplos à sua família. Um ano depois da contratação, os bávaros também levaram o irmão mais novo do meia. Então com 16 anos, Felix Götze também era cria das categorias de base do Borussia Dortmund. Entretanto, apresentava características bastante distintas em relação ao Götze mais famoso: dono de bom porte físico, o adolescente era visto como um defensor promissor. Passou quatro anos pelos juvenis do Bayern, também com algumas aparições pelo segundo quadro. Mas não teve chance alguma para estrear na equipe profissional e, ao final da última temporada, arrumou as malas. Chegou ao Augsburg e, em plena Allianz Arena, provou o erro dos antigos patrões. Com um gol no fim do segundo tempo, Felix Götze empatou o jogo em 1 a 1 e provocou o primeiro tropeço do time de Niko Kovac na Bundesliga.

O recomeço no Augsburg vem sendo libertador a Felix. O zagueiro / lateral / volante de 20 anos acumula as suas primeiras oportunidades no primeiro nível e vai mostrando serviço. Já tinha participado de dois jogos saindo do banco de reservas, até ganhar mais alguns minutos a partir do segundo tempo em Munique nesta terça-feira. O suficiente para se tornar herói, com um gol de insistência do Augsburg, que também contou com uma pane defensiva dos anfitriões.

Não era a jornada mais inspirada do Bayern. Niko Kovac mudou parte de seus titulares, embora contasse com vários medalhões. De surpresa, apenas a utilização de Leon Goretzka na lateral esquerda. Mas a força dos oponentes não intimidou o Augsburg. A primeira chance de gol foi dos visitantes, em bomba de Caiuby que Neuer salvou. A partida seguia aberta e logo os anfitriões responderiam, com Thomas Müller carimbando a trave. A estratégia do Augsburg de pressionar alto funcionava, com o Bayern enfrentando dificuldades para se aproximar do gol adversário. Somente nos dez minutos finais é que o time de Kovac conseguiu ameaçar de forma mais constante, com direito a milagres do goleiro Andreas Luthe. Serge Gnabry se destacava na criação, enquanto Renato Sanches outra vez oferecia intensidade em suas arrancadas pelo meio.

No início do segundo tempo, o Bayern parecia tomar as rédeas do jogo. Gnabry fez boa jogada e deixou Arjen Robben com o gol aberto. O veterano cortou a marcação e abriu o placar logo aos três minutos. Logo depois, quando poderia ampliar, Renato parou em Luthe. Os donos da casa até criavam perigo, mas não finalizavam com eficiência, e a presença de Sandro Wagner aumentava as saudades pelo ausente Robert Lewandowski no comando do ataque. O centroavante substituto perdoou algumas vezes, sem fazer por merecer o espaço.

Felix Götze entrou em campo aos 15 minutos, no lugar de Jan Morávek no meio-campo. Era um momento favorável aos visitantes, que tentavam empatar e chegaram a ficar no quase com um lance do garoto. O VAR engasgaria o grito de gol do Bayern aos 39 minutos, em tento de Franck Ribéry que teve um impedimento flagrado na construção. Já aos 41, o golpe fatal. Neuer deixou escapar uma bola cruzada na área, o Augsburg recuperou e Götze apareceu quase em cima da linha para desviar o chute de Jeffrey Gouweleeuw. Prêmio à atuação valente dos visitantes, que não se apequenaram dentro da Allianz Arena.

O Bayern vinha em uma boa sequência na Bundesliga, principalmente por derrotar times que teoricamente seriam candidatos às copas europeias, e mantém a liderança, independentemente do tropeço. Chega aos 13 pontos. Já o Augsburg tem um respiro depois de duas derrotas consecutivas, mas somou apenas cinco pontos nestas primeiras cinco rodadas, ocupando o modesto 12º lugar. Ao menos rouba um ponto e demonstra seu potencial para mais.

No restante da rodada da Bundesliga desta terça, destaque ao Werder Bremen. Os verdes derrotaram o Hertha Berlim por 3 a 1 no Weserstadion, quebrando a invencibilidade do clube capital e os ultrapassando para assumir a vice-liderança, com 11 pontos. O Hoffenheim também celebrou ao bater o Hannover 96 por 3 a 1, fora de casa, e aparece na quinta colocação. Já a decepção completa é o Schalke 04, ainda sem pontuar. Desta vez, os Azuis Reais perderam por 1 a 0 diante do Freiburg, na visita à Floresta Negra. Seguram a lanterninha.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo