Bundesliga

Mais uma rodada da Bundesliga, mais uma vitória do Bayer Leverkusen; Colônia é a vítima da vez

Com um a mais na maior parte do tempo, Bayer Leverkusen bate Colônia e agora está a 10 pontos do vice-lider Bayern de Munique na Bundesliga

Parece redundância, mas não é. Mais um fim de semana com mais uma senhora vitória do Bayer Leverkusen, que se distanciou ainda mais na liderança da Bundesliga, neste domingo (3). Com um a mais durante a maior parte do tempo, o time das aspirinas bateu o Colônia por 2 a 0, no RheinEnergieStadion, no clássico da região. Mesmo fora de casa, a equipe rubro-negra ganhou mais uma vez com gols de seus alas Alejandro Grimaldo e Jeremie Frimpong.

O triunfo fora de casa levou o Bayer Leverkusen aos 64 pontos e agora tem 10 a frente do Bayern de Munique, que empatou na sexta-feira contra o Freiburg. O time tem 20 vitórias e 4 empates na edição da Bundesliga desta temporada, e agora tem mais 10 jogos para quem sabe, levantar o troféu da competição nacional pela primeira vez em sua centenária história, e ainda de forma invicta. Já o Colônia não consegue sair do limbo. Os anfitriões mantiveram os 17 pontos, mas ainda seguem na 16ª posição, na zona para disputar os playoffs de rebaixamento contra o terceiro colocado da 2.Bundesliga.

Expulsão no início do jogo deixou Leverkusen ainda mais confortável

Não demorou 3 minutos para o Leverkusen mostrar do que é capaz. Após jogada pela direita, Hoffmann teve grande chance após pivô de Schick, mas seu chute apenas passou perto da meta. Desesperado pela situação na tabela e assustado, o Colônia viu sua situação piorar aos 14 minutos. O VAR chamou o árbitro, que expulsou o atacante Jan Thielmann por ter dado um pisão no tornozelo de Xhaka.

A vantagem de jogar com um a mais foi importante para o Bayer Leverkusen, uma equipe que gosta tanto de manter a posse de bola e triangulações. Quase que o gol veio com Wirtz, após tabela com Hoffmann, mas o chute foi defendido por Schwäbe.

Porém, o gol saiu aos 37 minutos. Após triangulação pela linha de fundo no lado esquerdo, Grimaldo cruzou a meia altura na direção de Schick. O tcheco deu um corta-luz, deixando Frimpong praticamente livre para fazer 1 a 0 para os visitantes. Mesmo com um a mais, os visitantes tiveram de lutar para segurar o resultado antes do intervalo.

Após pressão no começo, líderes matam o jogo após trocas de Xabi Alonso

Jogar com um a menos não tirou o ímpeto do bravo Colônia. E o empate ficou muito próximo de vir aos 6 minutos da etapa final. Após cruzamento, Adamyan apareceu livre na área para desviar a bola e tocar no contrapé de Hradecky. Porém, a bola na trave mostrou que além de competência, a campanha do Bayer Leverkusen também conta com bastante sorte.

O susto no início acordou a equipe visitante, que voltou a controlar a bola, apesar de jogadores como Frimpong e Hoffmann não mostrarem o mesmo rendimento da etapa inicial. Para recuperar o ímpeto de seu time e tentar matar o jogo, o técnico Xabi Alonso colocou Adli e Tella na partida, buscando mais jogadas individuais com muita rapidez.

Mais do que dar certo, a troca mostrou o motivo do treinador espanhol ser alvo de desejo de Liverpool e Bayern de Munique para a próxima temporada. Adli fez jogada individual pelo lado esquerdo e entrou na área. Ele tocou para trás, e Grimaldo aproveitou o passe para anotar o segundo tento do Leverkusen na partida, e aumentar a pressão pelo lado do Colônia. Com um a menos, cansado e abatido, o time anfitrião não teve forças para reagir. Mantendo a posse de bola, o Leverkusen também tirou um pouco o pé, mas não teve problemas em manter a vantagem e garantir mais uma vitória rumo a uma campanha inédita e histórica.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo