Bundesliga

Dortmund cria “código de valores básicos” para preservar legalmente símbolos do clube e compromissos com a torcida

Código servirá para garantir legalmente premissas como o setor em pé no estádio e a contrariedade à Superliga Europeia

Durante o último domingo, o Borussia Dortmund realizou uma assembleia geral entre os seus sócios. E a aprovação de um código de valores básicos ao redor do clube foi a principal novidade. Tal medida pretende preservar aquilo que o BVB vê como seus princípios. A manutenção do espaço em pé no Signal Iduna Park e o compromisso irrestrito com a participação nas ligas nacionais, a despeito da criação de uma Superliga Europeia, estão entre os pontos que o código deve defender.

A iniciativa deve abordar conceitos básicos do clube em diferentes sentidos. A manutenção do nome, das cores e do escudo do Dortmund como símbolos da identidade está entre os pontos contemplados. Eles também incluem a obrigatoriedade de que todos os jogos da equipe como mandante aconteçam na cidade de Dortmund, enquanto algumas ligas europeias tentam forçar a realização de partidas em outros continentes.

Porém, o código também abrange questões estruturais, como a defesa da regra do 50+1 na Alemanha (para que o poder decisório siga mantido entre os sócios do clube) e o compromisso de vender ingressos a preços acessíveis à maior parte da torcida. Os pontos sugeridos também salientam o compromisso social do Dortmund com sua comunidade, algo muito ativo no Signal Iduna Park e no futebol alemão em geral.

Pelo tom das medidas, o código de valores básicos é uma forma do Borussia Dortmund se preservar diante de mudanças ensaiadas recentemente no futebol. Além disso, evita que os interesses de sócios e torcedores fiquem tão expostos às decisões tomadas pelos dirigentes e às pressões dos investidores. O código será elaborado e garantido legalmente através de um comitê formado pelos sócios, para cuidar da questão. Dentro de algumas semanas, as defesas primordiais da torcida estarão resguardadas de maneira legal.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo