Bundesliga

Diante da revolta da torcida do Dortmund, a Puma pediu desculpas pela camisa usada na Champions

A camisa vazada já tinha gerado muitas reclamações e, após promessas de mudanças, só recebeu um escudo quase invisível

Os novos terceiros uniformes lançados pela Puma nesta temporada causaram a fúria de torcedores ao redor da Europa. O modelo sem o escudo dos clubes, apenas com o nome no peito, sequer se parece com uma camisa de jogo e deixa as referências às equipes menos expostas do que os patrocinadores. Torcidas de Manchester City, Milan, Fenerbahçe e de outros tantos times já tinham se desagradado com os lançamentos oficiais desses fardamentos bizarros. No caso do Borussia Dortmund, porém, não existia um anúncio formal – pelo contrário, a própria diretoria prometera algo diferente. A confirmação do mais do mesmo veio dentro de campo, em plena Champions League, e a revolta dos torcedores aurinegros foi tamanha que a Puma publicou um pedido de desculpas sobre a camisa.

A insatisfação da torcida do Borussia Dortmund aconteceu desde as primeiras especulações sobre o novo uniforme. Os aurinegros costumam usar sua terceira camisa exclusivamente na Champions O modelo sem o escudo foi antecipado por alguns sites especializados e causou um ruído grande na Alemanha. Por conta disso, a própria diretoria do BVB teria entrado em contato com a Puma e solicitado que o emblema fosse incluído no terceiro uniforme.

Ainda em maio, através das redes sociais, o Dortmund se posicionou: “Torcedores, suas críticas à camisa da Champions foram recebidas. A camisa que vazou não se parece com a que será usada. Então, por favor, sejam pacientes”. Diretor de marketing do BVB, Carsten Cramer também declarou à Kicker: “O vazamento foi tão ruim que gerou muitas críticas, que se justificavam sobre o assunto. Não só levamos a crítica a sério, mas consideramos que o problema foi corrigido”. O resultado final, entretanto, passaria longe disso.

O Borussia Dortmund não tinha lançado oficialmente o uniforme para a Champions. Existia a expectativa de que, mesmo se o clube vestisse uma camisa similar ao terceiro uniforme lançado pela Puma nesta temporada, ela trouxesse o escudo no peito. Não foi o que aconteceu. A camisa usada contra o Besiktas, na primeira rodada da fase de grupos, era igualzinha à que vazou e que o próprio BVB refutou. A única mudança era um contorno do escudo do lado esquerdo, apenas sombreado e quase invisível. Foi o que gerou a revolta.

Diante da repercussão negativa nas redes sociais, a Puma se manifestou. “Lamentamos a raiva dos torcedores e gostaríamos de pedir desculpas. A crítica dos torcedores se refere ao fato de que o escudo foi simplesmente incorporado no peito tom sobre tom, mas não é claramente destacado. Realmente levamos as respostas a sério e vamos considerá-las nas próximas camisas – como no passado”, declarou Björn Gulden, chefe-executivo da empresa de material esportivo.

Resta saber se a Puma realmente vai botar um escudo de verdade nos próximos jogos da Champions ou se insistirá no modelo odiado pelos torcedores. A empresa fornece o material esportivo para o clube desde a temporada 2012/13, quando substituiu a Kappa, e possui contrato até 2027. Todavia, outras camisas aurinegras já não vinham agradando muito parte considerável dos torcedores. O episódio na Champions foi a gota d’água.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo