Bundesliga

Depois de tomar dois gols, o Gladbach protagonizou uma reação fantástica e derrotou o Bayern de virada

O Borussia Mönchengladbach realizou uma grande fase de grupos na Champions League, mas não corresponde da mesma forma nesta edição da Bundesliga. O time de Marco Rose oscila bastante e acumula muitos empates. No entanto, os Potros se mostram preparados aos jogos grandes. Se já tinha causado problemas a Real Madrid e Internazionale semanas atrás, além de derrotar o RB Leipzig pelo Alemão, desta vez o Gladbach foi capaz de desbancar o Bayern de Munique dentro do Borussia Park – e com uma virada histórica. Os bávaros abriram dois gols de vantagem e pareciam encaminhar uma vitória fácil. Entretanto, Stindl e Hofmann arrancaram o empate ainda no primeiro tempo, enquanto Neuhaus anotou um golaço para decretar o triunfo por 3 a 2. Por fim, prevaleceu toda a entrega defensiva dos alvinegros, ainda que o Bayern ande devendo nas últimas partidas e tenha decepcionado em sua tentativa de reação.

O Bayern de Munique tomou o controle da partida durante os primeiros minutos, mas não encontrava grandes espaços na defesa do Gladbach. A criação dos bávaros não conseguia imprimir grande velocidade e os Potros, além de marcarem bem, também davam suas escapadas em contragolpes. Porém, uma pixotada de Florian Neuhaus concedeu o primeiro gol para o Bayern aos 20. O garoto meteu a mão na bola inexplicavelmente, na tentativa de cortar um passe, e deu o pênalti gratuito aos alvirrubros. Na marca da cal, Robert Lewandowski converteu. O time de Hansi Flick aproveitou o momento e, depois de ameaçar com uma cabeçada de Lewa, anotou o segundo aos 26. Numa bola roubada pelo meio, Leon Goretzka tabelou com Leroy Sané e bateu forte da entrada da área, tirando do alcance de Yann Sommer.

O Gladbach parecia sentir os gols, mas o Bayern também se acomodou com a vantagem. Assim, os Potros logo acordariam e explorariam os espaços nas costas da zaga bávara. Lars Stindl e Jonas Hofmann se combinaram perfeitamente nesta missão. O empate saiu aos 36, numa jogadaça de Stindl. O capitão girou e prendeu três na marcação, antes de descolar uma enfiada de bola linda para Hofmann. De frente para o gol, o ponta superou Neuer. O Bayern não aprendeu com o aviso e, num ritmo mais lento, permitiria que o Gladbach crescesse. O empate aconteceu ainda na primeira etapa, aos 45. Stindl roubou a bola no meio e lançou rapidamente para Hofmann, que, sozinho, teve todo o tempo para guardar mais uma vez.

Se a reação motivava o Borussia Mönchengladbach para o segundo tempo, a equipe da casa colheu os frutos dessa empolgação logo cedo. A virada já se consumou aos quatro minutos, numa redenção e tanto de Neuhaus. De novo apertando a saída de bola do Bayern, Hofmann interceptou um passe pela esquerda e tabelou com Breel Embolo. No limite da grande área, o ponta rolou para a meia-lua e encontrou Neuhaus. Com espaço, o meio-campista soltou o míssil e mandou a bola no alto da meta. Neuer sequer se mexeu, sem chances de evitar o golaço. Com a vantagem, o Gladbach poderia administrar melhor o seu jogo.

O Borussia Mönchengladbach permaneceu melhor nos minutos seguintes do segundo tempo. Conseguia encontrar melhor os espaços e encaixava seus ataques, apesar da falta de precisão nas novas finalizações. O Bayern sentia o baque e mal conseguia exercer uma pressão, longe da intensidade conhecida de seu futebol. Hansi Flick realizou a primeira mudança aos 23, sacando Douglas Costa para a entrada de Kingsley Coman. O time melhorou a partir de então, tomando mais atitude e levantando mais a bola contra a área adversária. Fechando-se na defesa, o Gladbach se defendia ferrenhamente, travando os arremates e afastando os cruzamentos.

No fim das contas, a reviravolta do Bayern não passou de intenção. Diante da marcação sólida do Gladbach, os bávaros sequer forçaram alguma defesa de Sommer. As melhores chances vieram só depois dos 45, mas sem que o goleiro precisasse trabalhar. Thomas Müller viu um chute ser desviado para fora e, na cobrança de escanteio posterior, Matthias Ginter afastou o perigo na pequena área. Foi pouco ao que se espera do time de Hansi Flick e um prêmio justo ao empenho da equipe de Marco Rose durante toda a segunda etapa.

O Bayern de Munique fica com 33 pontos, sofrendo sua segunda derrota nesta Bundesliga. Para se manterem na liderança, os bávaros precisarão secar o RB Leipzig, que recebe o Borussia Dortmund na Red Bull Arena. Já o Gladbach chega aos 24 pontos. É o sétimo colocado, mas atrás de Wolfsburg e Union Berlim apenas por causa do saldo de gols. Depois de rodadas em jejum e vitórias apenas contra os principais candidatos ao rebaixamento, os Potros conquistam um resultado para recolocá-los na briga pelas copas europeias.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo