Bundesliga

Depois de quase três anos, o Bayern sai de campo sem marcar gols na Allianz Arena

Jupp Heynckes nem parece ter ficado quase cinco anos afastado do futebol neste retorno ao Bayern de Munique. O treinador largou a aposentadoria para recuperar a confiança dos bávaros, com resultados excelentes desde então. Não à toa, sustentava a maior sequência de vitórias da história do clube, com 13 triunfos consecutivos, levando em conta todas as competições. Além disso, o último tropeço com o técnico na Allianz Arena tinha acontecido em sua passagem anterior: em março de 2013, com a derrota por 2 a 0 para o Arsenal nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Neste sábado, entretanto, a torcida voltou a se frustrar após longo intervalo. O Bayern não saiu do 0 a 0 com o Hertha Berlim pela Bundesliga.

Nesta temporada, o Bayern havia empatado com o Wolfsburg em Munique durante o primeiro turno. Desde a chegada de Heynckes, contudo, eram 11 vitórias em seus domínios. Talvez a ressaca pela goleada sobre o Besiktas no meio de semana tenha afetado o elenco. Seguindo com a rotação das últimas semanas, o treinador mudou diversas peças no 11 inicial – incluindo as entradas de Thiago Alcântara, Franck Ribéry e Arjen Robben. Os bávaros, ainda assim, não demonstraram a agressividade que precisavam.

Mesmo com 76% de posse de bola e 19 finalizações, o Bayern encontrou dificuldades para romper as linhas defensivas do Hertha. Não à toa, sete arremates foram travados pelos berlinenses, enquanto as tentativas se limitavam especialmente às bolas alçadas. Faltaram lances claros aos bávaros, com uma cobrança de falta de Robben no final que o goleiro Rune Jarstein espalmou. Do outro lado, o Hertha não arriscou tanto, mas deu seus sustos em Sven Ulreich. O empate, de qualquer forma, vale a celebração pelo esforço defensivo recompensado. Em especial, o zagueiro Jordan Torunarigha merece elogios pela partidaça que fez. O jogador de 20 anos, filho de um ex-atacante nigeriano do Chemnitzer, se tornou titular nas últimas rodadas e faz parte das seleções alemãs de base.

Desde maio de 2015 o Bayern não passava os 90 minutos sem balançar as redes jogando em casa pela Bundesliga. Na ocasião, perdeu para o Augsburg por 1 a 0. Mesmo assim, o tropeço está distante de tirar a tranquilidade dos bávaros na liderança. A vantagem atual é de 20 pontos, que pode cair a 17, caso o Borussia Dortmund vença o seu compromisso contra o Augsburg no fechamento da rodada. Já o Hertha segue no meio de tabela, com 31 pontos, a seis da zona de classificação à Liga Europa.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo