Bundesliga

Com gol aos 47 do 2° tempo, o Hoffenheim arrancou uma daquelas viradas de perder a voz na comemoração

Ao término de cinco rodadas, apenas três times continuam invictos na Bundesliga: Borussia Dortmund, Hannover 96 e Hoffenheim. E que o time de Julian Nagelsmann não tenha feito muito contra o Liverpool nas preliminares da Liga dos Campeões, ressalta que segue como candidato ao G-4 do Alemão também nesta temporada, ao menos por este bom início. Os alviazuis já foram responsáveis justamente por impor a primeira derrota ao Bayern de Munique. Já nesta quarta, conquistaram um daqueles triunfos para elevar o moral do elenco. O Mainz 05 chegou abrir dois gols de vantagem na Opel Arena, mas o Hoffe buscou a virada por 3 a 2 aos 47 do segundo tempo.

Jogando diante de sua torcida, o Mainz precisou de 16 minutos para abrir boa vantagem. Em dois cochilos da defesa visitante, Danny Latza e Yoshinori Muto fizeram os tentos dos alvirrubros. A reação do Hoffenheim começou ainda no primeiro tempo. Nadiem Amiri descontou em belíssimo chute da entrada da área, de primeira, e o empate saiu nos acréscimos, em cabeçada muito bem colocada do centroavante Sandro Wagner. E em um segundo tempo aberto, com chances para os dois lados, o Hoffe sorriu por último. Em um lance confuso, os méritos são de Kevin Vogt, que deu o passe ótima passe por cobertura e deixou Mark Uth na boa para estufar as redes.

O início da Bundesliga não foi tão simples ao Hoffenheim, com compromissos relativamente duros. Assim, os 11 pontos e a terceira colocação saem bastante satisfatórios. A ofensividade continua como um dos pontos fortes na equipe de Julian Nagelsmann, que ainda não passou em branco na competição. A dúvida fica apenas na maneira como os alviazuis lidarão com o calendário, considerando a falta de profundidade de seu elenco e o grupo equilibrado na Liga Europa. A estreia com derrota em casa para o Braga é um banho de água fria, mas há chão para se recuperar. Ainda assim, terão trabalho para manter o ritmo forte em duas competições tão exigentes.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo