Bundesliga
Tendência

A estrela de Haller brilha e o Dortmund retoma a liderança rumo à rodada final da Bundesliga

Haller teve uma atuação fundamental, com dois gols na vitória sobre o Augsburg, que deixa o Dortmund dependendo apenas de si na última rodada para ser campeão alemão

O Borussia Dortmund chegará à rodada final da Bundesliga com todas as condições de ser campeão alemão depois de 11 anos. Os aurinegros contaram com uma ajuda imensa no sábado, graças à vitória do RB Leipzig sobre o Bayern em Munique. Já neste domingo, o BVB se ajudou ao derrotar o Augsburg por 3 a 0, na WWK Arena. A partida contra o adversário ainda ameaçado pelo rebaixamento teve um primeiro tempo com sua dose de drama, à medida que o goleiro Koubek salvava o bombardeio constante dos visitantes. Porém, uma expulsão entre os bávaros facilitava a situação. E o triunfo pintou na segunda etapa graças a Haller, um personagem incrível. O centroavante que se recuperou de um câncer nos testículos nesta temporada mostrou como estava no lugar certo, na hora certa. Com dois gols de oportunismo, garantiu o triunfo ao seu time, complementado no fim por Brandt. O Dortmund soma dois pontos de vantagem na primeira colocação e jogará pela Salva de Prata no Signal Iduna Park, contra o Mainz 05, no próximo sábado.

O ataque contra defesa foi instaurado pelo Borussia Dortmund desde os primeiros minutos. Os aurinegros se posicionavam no campo ofensivo e tentavam encontrar algum espaço, a partir da movimentação de seus homens de frente. Havia certo nervosismo na equipe, mas as chances logo começaram a aparecer. Karim Adeyemi foi o primeiro a tentar, aos dez minutos, mas não pegou em cheio e seu chute acabou desviado. O Augsburg se empenhava em trancar sua área. O BVB só não podia se descuidar diante de algum contragolpe dos bávaros. Gregor Kobel precisou estar atento para negar um avanço de Dion Drena Beljo aos 18.

À medida que o Borussia Dortmund aumentou o abafa, o goleiro Tomás Koubek se tornou um personagem do Augsburg. Suas defesas salvadoras começaram aos 20, primeiro ao erguer o braço para pegar um chute à queima-roupa de Sébastien Haller. Faltava um pouco mais de capricho nas jogadas do Dortmund, mas o time não deixava de tentar. Koubek voltaria a ser importante. Seriam duas boas defesas em batidas de Julian Brandt. Aos poucos, o BVB conseguia imprimir mais velocidade, o que causava problemas aos visitantes.

Aos 39 minutos, o Augsburg ficou com dez homens. Donyell Malen partia sozinho e foi derrubado fora da área por Félix Uduokhai, que ganhou o cartão vermelho direto. Quase o Borussia Dortmund aproveitou de imediato a vantagem numérica, na falta cobrada por Raphaël Guerreiro. Niklas Süle cabeceou no segundo pau e carimbou a trave. A pressão dos aurinegros se tornava até maior antes do intervalo, mas não que o time pudesse se descuidar. Kobel de novo precisou se mostrar atento para conter um avanço de Ermedin Demirovic, por mais que o lance também tivesse impedimento.

O Borussia Dortmund retomou o segundo tempo no mesmo ritmo fortíssimo. Brandt mais uma vez parou em boa defesa de Koubek, enquanto Guerreiro bateu para fora. O grito parecia entalado na garganta quando, aos nove minutos, Emre Can mandou uma bola rasteira no cantinho e carimbou o pé da trave. No entanto, o gol finalmente saiu nessa sequência, aos 14. A defesa não conseguiu rifar o cruzamento rasteiro de Malen e Haller estava à espreita dentro da área. O centroavante dominou já tirando a marcação e finalizou por baixo, no canto inferior, para finalmente superar Koubek. O matador fazia a diferença.

O Augsburg respondeu com duas alterações de imediato. E quase o empate saiu com um dos substitutos, aos 18. Irvin Cardona foi lançado e apareceu de frente para o crime, mas Kobel realizou uma defesa salvadora com a perna. Logo depois, Adeyemi tentou responder em velocidade do outro lado e acabou abafado. Neste momento, porém, eram os bávaros que tomavam a iniciativa. O Dortmund tentava esfriar um pouco mais o duelo, mas os alvirrubros avançavam em campo e tentavam cavucar o empate. Edin Terzic preferiu até dar mais força ao meio-campo, com a entrada de Salih Özcan no posto de Adeyemi. Depois, Marco Reus suplantou Guerreiro.

O ímpeto do Augsburg não duraria tanto e logo o Borussia Dortmund voltaria a ditar as cartas. Os aurinegros rondaram o segundo gol. Haller teve uma boa cabeçada para fora aos 37 e, no ataque seguinte, Koubek se esticou todo para espalmar o chute de Brandt. A vitória se confirmou aos 39, com a estrela da noite, Haller. Reus bateu de frente para o gol e Koubek operou mais um milagre, mas Haller estava atento e guardou no rebote. A única preocupação na reta final seria com a saída de Mats Hummels, um tanto atordoado após uma pancada no rosto. Mas, desta vez, o BVB não entraria em pane na reta final. Calmo, o time lidou bem com a vantagem e matou o jogo nos acréscimos. Nico Schlotterbeck, que tinha vindo do banco, serviu Brandt numa batida cruzada. O meia premiava sua boa atuação ao superar Koubek e sacramentava o resultado.

O Borussia Dortmund fecha a penúltima rodada da Bundesliga com 70 pontos, dois a mais que o Bayern de Munique. Por conta do saldo de gols, porém, os aurinegros não conseguirão ser campeões com um empate. Terão que vencer para evitar qualquer reviravolta. Na rodada final, os aurinegros recebem o Mainz dentro do Signal Iduna Park. Já o Bayern tem um jogo até mais difícil, na visita ao Colônia. São dois times sem mais pretensões na tabela, mas a fase dos Bodes é superior. O Augsburg, com 34 pontos, está dois pontos acima da zona de playoffs contra o rebaixamento e vai para a rodada final com riscos. Pegará o Borussia Mönchengladbach. Pelo saldo do Bochum, um empate deve ser suficiente para a salvação.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo