África

[Vídeo] O clássico da Supercopa do Egito terminou em provocação e confusão generalizada

Al Ahly e Zamalek protagonizam a maior rivalidade do Egito, e certamente entre as mais quentes do mundo. Gigantes que mobilizam milhões de pessoas no país e que trazem ranços também históricos, entre um clube ligado às massas e outro com raízes na elite. Nesta quinta, a dupla escreveu mais um capítulo do Dérbi do Cairo na Supercopa do Egito. Decisão que contou com muitos gols e espetáculo nas arquibancadas, diante da vitória do Al Ahly por 3 a 2, mas também uma confusão generalizada dentro de campo.

Antes do apito inicial, as torcidas fizeram sua parte com enormes bandeirões, nas arquibancadas cheias do Estádio Hazza Bin Zayed. O Zamalek saiu em vantagem, com Omar Gaber, mas acabou tomando a virada com três gols do Al Ahly entre o fim do primeiro tempo e o início do segundo. Abdalla El Said balançou as redes duas vezes, enquanto Momen Zakaria anotou o terceiro. A deixa para que os problemas entre os rivais acontecessem.

As provocações já vinham do último clássico válido pelo Campeonato Egípcio, em que Ramadan Sobhy subiu na bola e levou um chute de um adversário a dez segundos do fim. Então, o meia do Al Ahly resolveu tirar sarro de novo e repetiu o gesto, aos 32 do segundo tempo. Acabou tomando uma rasteira de Omar Gaber e causou a confusão generalizada. Para que os ânimos se apartassem, os dois times voltaram aos vestiários e apenas cinco minutos depois o árbitro mandou que o jogo seguisse. Nos acréscimos, o Zamalek ainda diminuiu a diferença, mas não adiantou. O Al Ahly ergueu a taça e teve todo o direito de ir à desforra.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo