África

Técnico da Namíbia prova que a vida pode ser um grande FM

Quem joga Football Manager (e vence) constantemente nutre o sonho de virar um treinador de verdade com o conhecimento adquirido no simulador. Afinal, é possível se ter uma noção de gerenciamento de plantel, pessoal e até financeiro.

Um caso célebre de técnico que é jogador assumido de FM é André Villas-Boas, hoje no Tottenham. Além do português, o bicampeão norueguês em 2011 e 2012, Ole Gunnar Solskjaer também já confessou ter aprendido muito com o jogo para ter êxito em sua carreira como treinador.

LEIA MAIS
Presidente do Bahia não joga FM, mas quer que Adu repita o sucesso dos games

Nesta semana, um novo caso ganhou espaço na mídia internacional. Ricardo Mannetti era atleta profissional e foi convocado durante a década de 1990 para a seleção principal da Namíbia. Aposentado em 2006, começou a se interessar pelo Football Manager por causa de seu cunhado, viciado no game. Aos 39 anos, Ricardo já acumula sete de experiência na plataforma e virou assistente da Namíbia sub-20 em 2011.

Campeão da Copa da Namíbia com o Civics em 2008, Mannetti mostrou que os títulos no jogo lhe deram uma boa base para trabalhar com clubes na vida real. A parte engraçada dessa história é que ele precisou substituir Roger Palmgren no cargo de técnico da seleção principal nesta semana. E o desafio é enorme: encarar a Nigéria, atual campeã africana e líder do seu grupo nas eliminatórias para a Copa de 2014.

Em declaração à Reuters, Mannetti confessou que nunca foi lá muito fã de videogames, mas que o Football Manager tinha algo a mais para prender sua atenção. “Nunca tive interesse em games. Mas de alguma forma, o FM instigou minha imaginação. Sempre vencia e todos diziam que isso era um indício de que eu seria um bom técnico de verdade. Pensei que seria uma boa tentar a sorte e foi assim que consegui o emprego”, comenta.

O que podemos dizer sobre isso, amigo leitor, é que você pode sonhar em assumir um clube com o conhecimento adquirido no jogo da Sports Interactive. Não trapaceie e ganhe muitos troféus, isso pode servir como currículo um dia…

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo