África

O último adeus

Exemplos de treinadores que conquistam a idolatria de uma torcida são cada vez mais escassos no futebol. Aqui podemos citar Sir. Alex Ferguson e Pep Guardiola, mas não há quem tenha ido tão além quanto Manuel José. Sim, pois o agora ex-treinador do Al Ahly não é amado somente pelos ‘Diabos Vermelhos’, mas por uma nação inteira – em especial na capital egípcia, Cairo. Um treinador com 20 títulos na África e que impulsionou o futebol da terra dos faraós a um novo patamar. Se o Al Ahly hoje é um dos gigantes do continente, muito se deve ao português, que em sua terceira passagem pelo clube, se despediu do cargo na última semana. E este parece ser um adeus definitivo.

Um adeus de forma melancólica. O massacre de Port Said ainda abala psicologicamente o ambiente do maior clube do Egito. A história vitoriosa de Manuel José no Ahly merecia uma despedida com estádio lotado, festa pelas ruas, cenas corriqueiras nas comemorações de seus inúmeros troféus. Mas a crise política impede sequer a presença de torcedores nas arquibancadas. Aliás, esta é uma das grandes insatisfações que motivaram sua saída. Apesar das classificações do próprio Ahly e do Zamalek na Liga dos Campeões, não existe nenhuma perspectiva animadora para o futebol no Egito.

Em meio a tudo isso, podemos dizer que existe uma relação de dependência entre José e Ahly. O clube depende do português não apenas pela série de conquistas, mas pelo fato do treinador ter sido um suporte aos jogadores em meio a tantas turbulências. “Se eles estavam lá por nossa causa, não jogar é apoiar os assassinos”, dizia ele sobre o massacre de Port Said e a necessidade de entrar em campo para honrar a memória dos torcedores mortos. Aliás, o treinador sempre foi um homem de opiniões fortes, ao ponto de dizer que esta mesma tragédia foi orquestrada pelo antigo regime. A figura de José incomodava os poderosos. E não surpreenderia se sua saída esteja diretamente ligada a isso.

Contudo, porque não, o luso também depende do Al Ahly. Seja no Al Sadd, clube pelo qual assinou recentemente, ou em qualquer outro lugar, o treinador jamais será tão bem tratado quanto foi no Egito. Chega a ser curioso, afinal, diante de tantos problemas políticos, qualquer estrangeiro teria abandonado o barco há muito tempo.

Mas José entendia a necessidade dos egípcios, e este foi o grande trunfo para o seu sucesso nesta última década. Só para ficar em alguns exemplos, um treinador que adaptou seu método de trabalho às tradições religiosas dos jogadores, como orar no intervalo dos jogos, e que passou os últimos cinco anos sem andar pelo centro de Cairo. Medo? Nada disso. Tudo para evitar congestionamento e assédio excessivo dos torcedores.

Torcedores não só do Al Ahly, mas de futebol. Existem testemunhos de torcedores que simplesmente trocaram o Zamalek pelo Ahly por conta do carisma do português. Os seis Campeonatos Egípcios, as quatro Ligas dos Campeões (que o Ahly não vencia desde 1987), quatro Supercopas Africanas (título inédito na galeria do clube), duas Copas do Egito e quatro Supercopas Egípcias conquistadas nos últimos anos inspiraram uma geração inteira a torcer para os Diabos Vermelhos. Manuel José se despede em um momento delicado, mas na memória, prevalecerão apenas os bons momentos. E não foram poucos.

Curtas

– O Moghreb Tétouan é o novo campeão do Campeonato Marroquino. Em confronto direto com o vice-líder FUS fora de casa, em Rabat, a equipe conseguiu uma vitória heroica por 1 a 0, gol de Abdelkarim Benhania, e faturou o título nacional de forma inédita.

– Consequentemente, o clube disputará a Liga dos Campeões na próxima temporada também pela primeira vez em sua história. Ao longo do Botola, o Tétouan se notabilizou pela consistência defensiva. Foram apenas 13 gols sofridos em 30 jogos.

– O Sudão do Sul foi oficialmente admitido como 209º membro da Fifa. Olivier Mori Benjamin, presidente da recém-criada Federação Sul-Sudanesa de Futebol, contou com o apoio de 98% das entidades nacionais que estiveram no congresso. Toda a sorte do mundo para a seleção mais jovem do planeta.

– O lendário Hassan Shehata entregou um pedido de demissão ao Zamalek, porém não foi atendido pela diretoria. O comandante se irritou após ser insultado por Shikabala (principal jogador do time) diante das câmeras e exigiu uma punição ao meia, mas antes de qualquer decisão da diretoria, pediu o boné.

– O ex-treinador da seleção egípcia já se mostrava irritado com o fato da direção do clube ter negligenciado sua lista de dispensas para a próxima temporada e se recusado a buscar novos reforços, mas entrou em um acordo para permanecer no cargo no último sábado. Em contrapartida, quem se despede do Zamalek é o veterano atacante Mido. Shikabala também deve sair, ainda que tenha recusado uma proposta do futebol romeno.

– Doumbia e Bony marcaram os gols da vitória da Costa do Marfim por 2 a 1 em amistoso disputado contra Mali. Entretanto, o resultado ficou em segundo plano diante do anúncio do novo técnico dos ‘Elefantes’: o substituto de François Zahoui será o franco-tunisiano Sabri Lamouchi, que já dirigiu Internazionale, Marseille, Monaco, Genoa, entre outras equipes.

– Com dois gols de Choupo-Moting, Camarões venceu Guiné por 2 a 1 em amistoso disputado na França. Já a Argélia sapecou 3 a 0 em Níger, gols de N’Gounou (contra), Djebbour e Soudani.

– Um gol solitário do atacante Moussa Konaté, do Maccabi Tel-Aviv, garantiu a vitória de Senegal sobre o Marrocos por 1 a 0 fora de casa. O amistoso foi disputado na cidade de Marrackech. A Líbia derrotou Ruanda por 2 a 0 e Botsuana fez 3 a 0 no Lesoto. Ruanda ainda perdeu para a Tunísia no domingo por 5 a 1.

– Sem Andre Ayew, Mensah, Essien e Gyan, o técnico Kwesi Appiah convocou Gana para o duelo contra Lesoto pelas eliminatórias da Copa de 2014. A novidade ficou por conta da convocação de seis jogadores que atuam no futebol ganês, além de novatos como Christian Atsu, do Rio Ave (Portugal).

– Também em preparação para as eliminatórias, o Egito bateu o Togo por 3 a 0 em partida disputada no Sudão. O promissor Mohamed Salah marcou duas vezes, enquanto Gedo fechou a conta.

– Enquanto isso, as seleções sub-23 do Egito e do Marrocos estão eliminadas do Torneio de Toulon. Os egípcios bateram o Japão na última rodada por 3 a 2 e terminaram a fase com quatro pontos, mas ficaram atrás da vice-líder Turquia no saldo de gols.

– O SuperSport United derrotou o Sundowns por 2 a 0 e faturou pela terceira vez o título da Nedbank Cup, na África do Sul. Thabo September e Kermit Erasmus marcaram os gols do triunfo.

– Antes sensação da África e agora sem técnico e em fase tenebrosa, o Espérance corre sério risco de deixar escapar um título nacional praticamente garantido. A equipe foi derrotada em casa pelo Bizertin por 1 a 0 e não vence há quatro jogos. Dessa forma, os “Sangue e Ouro” lideram a Ligue 1 tunisiana por apenas um ponto (46 contra 45 do próprio Bizertin).

– Em franca ascensão no futebol africano, a seleção da Tanzânia assegurou um patrocínio que renderá 10 milhões de dólares aos cofres da federação nos próximos cinco anos. O dinheiro será usado para a realização de amistosos e melhorias na acomodação de jogadores e comissão técnica, além da contratação de um profissional para observar jovens talentos do país.

– Na estreia de Romeu Filemon como treinador de Angola, os Palancas Negras empataram sem gols com Zâmbia, atual campeã da CAN, em amistoso disputado em Luanda. Ambas as seleções se preparam para as eliminatórias da Copa de 2014.

– Foram sorteados os duelos das oitavas de final da Copa da Confederação Africana. Entre os compromissos mais importantes, o Wydad Casablanca, atual vice-campeão da LC, encara o AFAD Djekanou, da Costa do Marfim. O Club Africain, da Tunísia, enfrenta o Djoliba (Mali), enquanto o Al-Merreikh, do Sudão, pega o Black Leopards, da África do Sul.

– Parabens ao Pamplemousses, campeão da Barclays League de Ilhas Maurício pela segunda vez na história. A equipe bateu o Cercle de Joachim por 1 a 0 na última rodada e fechou a competição com 38 pontos em 18 jogos.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo