África

Maior que Messi? Zambiano anotou 107 gols em 1972

Lionel Messi, mesmo balançando as redes 86 vezes em 2012 e superando a marca anterior de Gerd Müller, não detém o recorde de gols em um ano. Essa tese é defendida pela Associação de Futebol da Zâmbia (FAZ), apontando que o verdadeiro recordista é Godfrey Chitalu. Então no Kabwe Warriors, o atacante africano anotou 107 tentos em 1972, todos em partidas oficiais.

Presidente da FAZ e ex-jogador da seleção zambiana, Kalusha Bwalya declarou que tentará comprovar a marca junto à Confederação Africana de Futebol e à Fifa. A federação contratou uma companhia independente para fazer a pesquisa em seus arquivos e legitimar o recorde.

Chitalu exibe bola com registro da marca histórica

“É fato que ele marcou 107 gols em um único ano, é uma marca conhecida na Zâmbia. Eu lembro também que ele foi homenageado na França pelo feito, fizeram uma cerimônia em sua honra. Nós faremos o melhor para colocar seus 107 gols no livro oficial dos recordes. Ele foi um grande jogador e poderia ser reconhecido por suas conquistas”, disse Bwalya, em entrevista ao site Goal.

Nascido em 1947, Chitalu tinha 25 anos quando atingiu a marca, mesma idade de Lionel Messi. Com passagens por Roan United e Kitwe United, o atacante chegou ao Kabwe Warriors em 1970. Além disso, o zambiano defendeu a seleção nacional por 12 anos, disputando duas Copas Africanas de Nações e os Jogos Olímpicos de 1980.Ao encerrar a carreira, Chitalu permaneceu ligado ao futebol. O veterano treinou o Kabwe Warriors entre 1984 e 1991. Além disso, comandou a seleção da Zâmbia durante alguns meses em 1993. Chitalu foi uma das 30 vítimas do desastre aéreo sofrido pela equipe no Gabão, quando viajava para partida das Eliminatórias da Copa do Mundo de 1994, contra Senegal. Capitão e destaque do time, Bwalya não estava no voo.

Segundo as contas da FAZ, os 107 gols de Chitalu foram anotados por quatro competições diferentes: o Campeonato Zambiano, a Copa da Zâmbia, a Copa da Liga de Zâmbia e a Copa dos Campeões da África. Valem o recorde?

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo