Africa

Lamine brilha, e Senegal estreia com vitória sobre Gâmbia em busca da manutenção da coroa da Copa Africana de Nações

Senegal venceu a Gâmbia por 3 a 0, com gols de Gueye e Lamine, e assume a liderança do Grupo C momentaneamente

Com grande atuação de Lamine Camara, Senegal estreou com vitória sobre a Gâmbia por 3 a 0, nesta segunda-feira (15), pela 1ª rodada Copa Africana de Nações. Gueye abriu o placar no comecinho do primeiro tempo, enquanto Lamine balançou as redes duas vezes na segunda etapa e decretou o resultado positivo para o atual campeão continental.

Com essa partida, Senegal assume a primeira colocação do Grupo C, com três pontos, à frente de Camarões, Guiné e Gâmbia. A seleção gambiana agora é última colocada da chave.

Pela próxima rodada , Senegal enfrenta Camarões, na sexta-feira (19), às 14h (horário de Brasília), Já a Gâmbia pega a Guiné no mesmo dia, um pouco mais tarde, às 17h.

Senegal leva susto, mas reage imediatamente

Logo no primeiro minuto de jogo, Gâmbia deu um susto daqueles em Senegal em um belo lance de Manneh. O meia ficou de frente para o gol de Mendy e soltou uma bomba. No reflexo, o goleiro gambiano espalmou para fora.

O susto logo acordou a defesa senegalesa, que deu bobeira no lance de Manneh. Aos 3 minutos, Colley deu espaço pela esquerda, e Mane teve liberdade para infiltrar na área pela esquerda. Na sequência, o ponta levantou a cabeça, viu Pape Gueye livre e tocou curto para o companheiro bater de canhoto no cantinho e inaugurar o placar. Grande visão do camisa 10 de Senegal.

Ao longo da primeira etapa, Senegal provou sua superioridade e não deu espaços para os adversários respirarem. Com cerca de 59% de posse de bola, o time foi dominante depois de abrir o placar.
Antes do intervalo, o meia Ebou Adams foi juvenil e acabou expulso nos acréscimos da etapa inicial. Aos 47 minutos, ele cometeu falta dura e levou o primeiro amarelo. Aos 51, o meio-campista deu uma solada em Lamine, recebeu o segundo cartão e foi expulso.
Craque do jogo, Lamine marca duas vezes 

No retorno do vestiário, mais uma vez a seleção senegalesa foi arrasadora. Com 7 minutos de bola rolando, Ismaila Sarr tentou uma jogada individual pela direita, mas acabou perdendo a bola. Na sequência, Lamine Camara aproveitou a sobra para conduzir o contra-ataque pela direita e, com um chute cruzado e rasteiro, ampliou a vantagem.

Gâmbia recuou, se colocou ainda mais na defesa durante o segundo tempo e deu espaços para que Senegal chegasse ainda com mais força em sua meta. Foram três chutes a gol em menos de 10 minutos.

Além disso, a desvantagem numérica se aliou à pressão da marcação alta de Senegal, o que tornou impossível a reação dos gambianos. Com o campo todo ocupado e mais posse de bola, quase 70%, foi só questão de tempo para que os senegaleses deixassem o marcador ainda mais amplo.

Aos 40 minutos, o gambiano Yankuba Minteh precisou deixar o gramado após sofrer fortes de cólicas estomacais. O calor de 35ºC fez com que o atacante tivesse uma queda de pressão e precisasse deixar o gramado.

Por fim, pouco antes dos acréscimos, Ndiaye deixou a marcação na saudade pela direita e deu um passe açucarado para Lamine. O camisa 10 dominou bem, ficou de frente para o gol, e finalizou com muita categoria a mais de dezoito metros de distância, sem chances de defesa para Mendy.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo