Africa

Tragédia com seis mortos após vitória de Guiné na CAN faz jogadores pedirem prudência nas comemorações

Seleção guineense encara Senegal nesta terça-feira e pode sacramentar a classificação para as oitavas de final da competição

O que poderia ter se tornado um motivo de muita festa para o torcedor de Guiné, acabou se transformando em um fato de muita preocupação, tristeza e lamentação para todo o país, após a morte de seis pessoas e outras dezenas feridas nos festejos em comemoração à vitória da seleção guineense sobre a Gâmbia pelo placar de 1 x 0 em jogo válido pela 2ª rodada do Grupo C da competição, que este ano está sendo sediada pela Costa do Marfim.

Com o resultado, Guiné depende somente de um empate diante de Senegal na última rodada para conseguir a classificação para as oitavas de final do torneio. Após a divulgação das trágicas mortes decorrentes dos festejos no país, os jogadores da seleção guineense se pronunciaram em vídeo, divulgado neste domingo, apelando para que os torcedores tenham mais prudência nas comemorações e evitem mais acidentes. A última rodada do Grupo C da Copa Africana de Nações acontece na próxima terça-feira.

“O futebol é um esporte que traz alegria, que faz vibrar seu coração, que te dá sensações inacreditáveis. Não aceitemos que o futebol nos machuque. Comemoremos sendo prudentes, principalmente na Guiné, que amarga as vítimas”, disse os jogadores em comunicado.

Vitória de Guiné provocou cenas lamentáveis de violência no país

A festa pela vitória diante de Gâmbia criou um verdadeiro cenário de guerra em Guiné. Ao contrário do que muitos poderiam imaginar, o que deveria ser motivo de muita alegria acabou se tornando um pesadelo para os residentes do país. Várias pessoas saíram em seus carros e motos na capital Conacri, correndo pela cidade, outros ficaram por cima dos capôs dos veículos, arriscando suas vidas.

A federação guineense confirmou que três pessoas acabaram falecendo após dois carros que viajavam em alta velocidade colidirem, o que fez com que algumas personalidades do esporte em Guiné também se pronunciassem sobre o caso. Como Pascal Feindouno, ex-estrela da seleção, que em entrevista para a BBC apelou para que as pessoas do país tenham calma e saibam aproveitar este momento de felicidade com mais cautela.

 “Tenho uma mensagem para enviar aos homens e mulheres guineenses. Tenham certeza de que faremos algo na Copa das Nações, mas ficaremos marcados por algo que nos desestabilizará. Soubemos que houve mortes após a vitória contra a Gâmbia. Queremos que isto acabe porque estamos aqui para defender as cores do país.  Tudo está indo bem para nós neste momento, então apoiem o país, mas não façam nada para matar uns aos outros ou a si mesmo. Fique calmo. Obrigado, disse o ex-jogador.

Um porta-voz da federação de futebol de Guiné ainda acrescentou ser necessário que a torcida comemore de forma mais cuidadosa, pois o esporte é algo que deve ser utilizado para gerar alegria e não causar tristeza e lamentação entre as famílias, fazendo um apelo para que o povo guineense tenham mais consciência e saibam aproveitar o futebol de uma forma mais tranquila, para que nenhuma outra tragédia atinja o país, que também é apaixonado pela modalidade

A partida entre Guiné e Senegal, válida pela 3ª rodada do Grupo C da Copa das Nações Africanas, acontece nesta terça-feira (23) às 14h (horário de Brasília), em Yamoussoukro.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo