ÁfricaCopa Africana de Nações

Gana leva sufoco de Botsuana, mas vence estreia

Uma das favoritas para o título da Copa Africana de Nações, a seleção de Gana estreou com vitória, mas teve uma atuação aquém do esperado. Os Estrelas Negras bateram Botsuana por 1 a 0 no Stade de Franceville, no Gabão. Depois de um primeiro tempo dominante, os ganeses perderam John Mensah no segundo tempo e sofreram para assegurar o resultado. As duas equipes estão no Grupo A, ao lado de Máli e Guiné.

Os ganeses tiveram o controle da partida desde o início. A equipe tocava a bola sem muita pressa, rondando a área adversária. Do outro lado, os botsuaneses pressionavam em seu campo de defesa e não davam espaços para as infiltrações. Os melhores lances dos Estrelas Negras eram criados em bolas paradas, mas o goleiro Modiri Marumo fazia partida segura.

O gol que abriu o placar aconteceu aos 24 minutos, exatamente em uma cobrança de escanteio. Após bola alçada na área, Asamoah Gyan deu leve desvio de cabeça e John Mensah apareceu na pequena área para completar com o joelho, sem objeções.

A pressão de Gana seguiu, ainda que com menor intensidade. Aos 36 minutos, Gyan foi lançado e sairia de frente para o gol, mas Marumo conseguiu se antecipar e ficar com a bola. Três minutos depois, o próprio Gyan tentou acertar o ângulo, mas o goleiro mais uma vez segurou o arremate.

As Zebras voltaram melhores para o segundo tempo e ficaram a centímetros de empatar logo aos seis minutos. Phenyo Mongala cruzou da esquerda e, na segunda trave, Moemedi Moatlhaping cabeceou cruzado. A bola já estava fora do alcance do goleiro Adam Kwarasey quando John Boye tirou em cima da linha. Já aos 14 minutos, Sulley Muntari tentou responder, mas seu chute seguiu por cima do travessão.

A situação dos Estrelas Negras se complicou um pouco mais aos 21 minutos. Anthony Annan cabeceou para trás chute longo vindo da defesa de Botsuana e deixou Jerome Ramatlhakwane de frente para o gol. O atacante seguia em boas condições quando foi derrubado na meia-lua por John Mensah, que acabou expulso. A falta, porém, parou na barreira.

Com apenas dez em campo, os ganeses passaram a administrar mais a posse de bola e ameaçar apenas em chutes de longa distância. Aos 39, Asamoah Gyan arriscou da intermediária e a bola seguiu pela linha de fundo. Nos acréscimos, Gana ainda teve bom lance com Annan, em batida que passou ao lado do gol, mas a vitória magra estava mantida.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo