ÁfricaEliminatórias da Copa

Etiópia escala jogador irregular e é punida. E quem organiza?

A Etiópia já tinha eliminado as chances da África do Sul nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014. Só que um deslize administrativo pode levar tudo abaixo. A seleção foi punida pela Fifa pela escalação de um jogador suspenso na partida contra Botsuana, quando os etíopes venceram por 2 a 1 e ressuscita as chances sul-africanas. Mas também traz uma dúvida: por que um jogador suspenso tem permissão para atuar pelos delegados do jogo? A responsabilidade de algo assim não deveria ser compartilhada entre a seleção que escala e os organizadores que permitem que o jogador entre em campo?

O jogador que causou a discórdia – e que provavelmente tem menos culpa entre todos os envolvidos – é Minyahile Teshome Beyene. O jogador tinha tomado cartão amarelo contra Botsuana, no dia 24 de março, e no dia 3 de junho, contra a África do Sul. Com isso, estava suspenso para o jogo do dia 8 de junho, novamente contra Botsuana. Mas ele entrou em campo naquele jogo, em Lobatse, em Botsuana. Um erro absurdo da seleção que o escalou nessa situação, sem dúvida alguma. Mas é um erro que precisa ser compartilhado. Afinal, torcedores foram ao estádio assistir à partida. Viram um jogo que de nada valeu. O 2 a 1 para a Etiópia foi anulado. O novo placar é 3 a 0, na canetada.

A punição é justa,tem que ser feita. Só que é preciso começar a questionar por que os organizadores das eliminatórias, a CAF, no caso, não é punida também. Afinal, permitir que uma bizarrice aconteça é um problema de organização. A situação é absurda, mas seria o mesmo que permitir que um jogador suspenso atuasse em um jogo de Copa do Mundo. O jogo teria sido anulado e a vitória dada ao adversário. A Fifa, nesse caso, teria que ser questionada. Como a CAF tem que ser questionada agora. Os jogadores não são checados ao serem inscritos no jogo? O público foi desrespeitado pelo organizador do evento. No mínimo, merecia uma explicação.

Com esse placar anulado, a África do Sul, que estava eliminada da disputa por uma vaga na fase final das Eliminatórias, voltou a ter chances. Restam duas rodadas para o final e os etíopes ainda lideram com 10 pontos, mas estão a apenas dois da África do Sul, que tem oito. Na última rodada, no dia 6 de setembro, a Etiópia enfrenta a República Centro-Africana, fora de casa. A África do Sul joga com Botsuana em casa. Até mesmo Botsuana tem chance de avançar, caso vença a África do Sul e a Etiópia perca. A questão é que a República Centro-Africana é a lanterna do grupo, com três pontos. E conseguiu esses pontos contra Botsuana. Tudo ficou para a última rodada.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo