ÁfricaEliminatórias da Copa

É justa a punição que tirou Cabo Verde das Eliminatórias?

A seleção de Cabo Verde comemorou muito a vitória fora de casa sobre a Tunísia. Não só por ser um resultado esportivo brilhante, contra um adversário mais tradicional, mas porque também valeu a chance de disputar a Copa do Mundo pela primeira vez. A alegria durou pouco porque nesta quinta-feira a Fifa anunciou que esse jogo foi anulado e reverteu o placar para 3 a 0 a favor dos tunisianos, que avançaram para a fase final das Eliminatórias Africanas no lugar do país que fala português.

Vamos começar entendendo o caso. Fernando Varela foi expulso em 24 de março deste ano contra Guiné Equatorial e punido com quatro jogos de suspensão por conduta antidesportiva. O jogo contra a Tunísia seria o terceiro desse gancho.

A história começa a ficar complicada porque essa partida foi anulada pela Fifa, que considerou ilegal a presença de Emilio Nsue na escalação de Guiné. Essa também é uma decisão polêmica, pois a irregularidade do jogador do Mallorca baseia-se nos jogos que ele disputou pelas categorias de base da Espanha. Pelas regras da entidade, ele poderia atuar normalmente pela seleção principal do país em que nasceu.

Cabo Verde vai recorrer alegando que, como a expulsão ocorreu em um jogo que foi anulado, “as sanções aplicadas aos jogadores com a amostragem de cartões amarelos ou vermelhos deverão ser limpas, não procedendo para efeitos dos jogos posteriores”.

O comunicado completa dizendo que “o Código Disciplinar da Fifa estipula, de forma clara e inequívoca isso mesmo”. O problema é que o artigo 18 desse código diz o seguinte:

“Uma expulsão automaticamente resulta em suspensão para a partida seguinte, mesmo que imposta em um jogo que posteriormente for abandonado, anulado ou cancelado. O comitê disciplinar pode estender a duração da suspensão”.

Na legalidade, parece que a Fifa tem razão, mas o caso não era tão simples e deveria ter sido resolvido mais cedo. A Tunísia, por exemplo, demitiu o técnico na última quarta-feira por não ter conseguido a classificação. A própria Federação de Cabo Verde também errou por não ter pedido esclarecimentos para a entidade antes de colocar Varela em campo.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo