ÁfricaMundial de Clubes

Dança, Kidiaba! Com direito a pintura, Mazembe vence e fica a um empate do Mundial

O Mazembe está muito próximo de voltar ao Mundial de Clubes, cinco anos após surpreender o Internacional nos Emirados Árabes. Os congoleses foram até a Argélia e venceram o USM Alger por 2 a 1, construindo boa vantagem no jogo de ida da decisão da Liga dos Campeões da África. Os “Todo Poderosos” poderão jogar pelo empate ou até mesmo pela derrota por 1 a 0 no reencontro, marcado para a próxima semana em Lubumbashi. O Mazembe busca o seu quinto título continental, que o tornaria o segundo maior campeão africano, ao lado do Zamalek.

VEJA TAMBÉM: Viaje por um mapa com todos os finalistas da Liga dos Campeões da África

O destaque do jogo foi o meia Rainford Kalaba. O craque da seleção zambiana anotou um golaço aos 27 minutos do primeiro tempo, soltando a bomba de fora da área. Contudo, o camisa 18 também prejudicou o seu time, ao se envolver em confusão e ser expulso no final do primeiro tempo. Mesmo com um a menos, o Mazembe se manteve melhor e chegou a acertar a trave do goleiro Zemmamouche. Já aos 22 da etapa complementar, os congoleses ganharam um pênalti, que resultou na expulsão de El Orfi. No entanto, o camisa 1 argelino defendeu o chute de Mikis Mina.

Pouco tempo depois, o Mazembe ganhou outro pênalti, e desta vez Mbwana Samatta não desperdiçou. Já no final, o USM Alger se manteve mais vivo no confronto, com Mohamed Seguer estufando as redes aos 43 minutos. Apesar da reação, a missão dos argelinos é bem difícil. O mais provável será ver o veterano goleiro Robert Kidiaba, ainda titular, levantando a taça mais uma vez. E ele nem esperou a conquista se consumar para já fazer sua famosa dancinha.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo